ATENÇÃO AOS SPOILERS!

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Se há uma coisa que o novo Blade Runner 2049 de Dennis Villeneuve fez muito jus ao filme original, foi ao fato de que no final de sua sessão e longa projeção, o filme deixa o público impregnado de questões e dúvidas corroendo nas mentes dos espectadores. Ou pelo menos daqueles que se permitiram se investir dentro do filme e prestar atenção à todos os cantos que ele nos leva de sua história.

Para alguns, respostas não respondidas que passam como gritantes furos de roteiro, ou questionamentos ou idéias que o filme entregou à reflexão do público.

Seja como for, eis aqui reunidas cinco das questões mais intrigantes que o filme de Villeneuve nos deixou:

 

1. Como funcionam os novos modelos obedientes dos Replicantes?

Para quem já viu o ótimo curta promocional do filme, 2036: Nexus Dawn, e como também fica explícito no próprio filme, sabemos que a corporação de Wallace desenvolveu um novo modelo de replicantes. Mais subservientes e obedientes dos comandos humanos e piamente integrados ao sistema da sociedade. Isso no curta é bem demonstrado quando vemos um dos replicantes de Wallace se matando sem nenhum impulso contrário. Porém no filme, nunca é realmente explorado, apenas subentendido ao vermos K (que é um replicante) bem integrado na sociedade e Luv, a assistente leal de Wallace. Mas até ambos ainda possuem notáveis “falhas” a esse sistema de total obediência já que se mostram capazes de mentir à suas ordens e agir com livre arbítrio. Seria um elemento pouco explorado do roteiro, ou uma ideia implantada para questionar o quanto humanos ou androides realmente são. Um tema que ainda daria muito “pano pra manga” de questionamentos nesse universo de Blade Runner se houvesse novas continuações, sem dúvidas.

2. O Que Acontece com a Célula da Revolução?

Ao fim do filme, o jogo é aberto para K e aos espectadores. Ganhamos conhecimento de uma legião de replicantes que se preparam para uma verdadeira revolta para conseguirem sua liberdade. A única peça que falta é a preparação de um Messias. Porém, o filme termina e nada disso é mencionado ou abordado novamente. É apenas uma ponta solta gigantesca para uma sequência.

3. Como Deckard se manteve escondido esse tempo todo?

Quanto Rick Deckard finalmente aparece em cena pela primeira vez em 2049, o sorriso dos fãs é inevitável. Ainda mais por ver o ator tão carismático e completamente entregue ao personagem de forma encantadora como sempre. Mas não deixa de ser intrigante o fato de como se manteve ele escondido esse tempo entre ambos os filmes. O simples fato dele ser um exímio Blade Runner já é uma resposta a isso, habilmente treinado e saberia muito bem esconder suas pegadas e traços em qualquer lugar. Especialmente na Las Vegas abandonada onde o encontramos, escondido em uma região onde é citada no filme como restrita e abandonada pelos humanos devido a possível radioatividade. E também ele próprio menciona de como após o blecaute, que foi demonstrado no curta Black Out: 2022, muitos replicantes morreram e outros fugiram com sua ajuda. Teria sido a oportunidade perfeita para ele apagar todos os seus rastros.

4. Como K tem uma memória de Ana Stelline? Seria proposital?

Pelo simples fato de K ser um replicante fica óbvio que suas memórias seriam meros implantes de sua programação. Porém, em sua jornada por descobrir se eram mesmo memórias suas, ele descobre que elas pertenciam à Doutora Ana Stelline, a maior criadora de memórias para Replicantes. A memória ficou tão clara e perfeita para K pois a própria Stelline diz que sempre põe muito de si nas memórias, o que as deixa tão reais e palpáveis. Porém fica a dúvida, porque exatamente teria ele uma memória tão clara dela? Teria sido um implante proposital arquitetado por outro para esconder a identidade de Stelline? Como descobrimos mais tarde, isso é possível pois ela foi a bebê nascida de uma replicante que Wallace tanto procura. E o grupo rebelde de Replicantes liderados por Freysa fizeram de tudo para esconde-la. Até mesmo clonar suas memórias?!

5. É Deckard afinal replicante ou não?

A dúvida antiga que ainda se mantém firme e forte. E que o novo filme não fez questão alguma de responder e sim incitar ainda mais dúvidas para os fãs. É ou não Deckard um replicante? Ele ter revelado que ajudou Replicantes a fugir no passado um indício disso, que ele ajudou os da própria espécie?! Mas quando ele troca socos com K pouco dano faz ao replicante mais forte. E seria possível dois Replicantes dar vida à um bebê, ou seria preciso do seu gene humano?! No final, as dúvidas sobre esse fato só aumentaram na verdade. Basta o público escolher a resposta a isso.

Ficaram com essas mesmas dúvidas ou tiveram outras que não abordamos aqui?

Comente!