» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter e fique por dentro de todas as notícias! «

Como amante de jogos de tabuleiro, fiquei animado quando a Grow anunciou o lançamento de Colonizadores de Catan. Comprei meses depois do lançamento pelo preço sugerido e tenho aproveitado muito o jogo com os amigos e familiares.

Componentes

Recentemente tive a oportunidade de comparar o jogo Colonizadores de Catan versão nacional com a versão canadense de um amigo que comprou em viagem. Uma diferença notável é que, na versão canadense, as peças são bloquinhos de madeira de diferentes cores e tamanhos, enquanto na versão da Grow as peças são de plástico, mas com detalhamento diferente para cada função.

Me anima ver o empenho da Grow em entregar peças com os detalhes que essas apresentam, e acredito que a versão brasileira não fica devendo em nada, em termos de qualidade, quando comparada com outra versões. Na verdade, versão nacional foi a que mais me agradou.

O jogo

Colonizadores de Catan dispõe uma mapa formado por hexágonos que possuem um número de 1 ao 12. Cada jogador coloca duas cidades neste mapa, podendo produzir até três tipos de recursos por cidade. Então, em turnos, os jogadores jogam os dados e produzem os recursos dos territórios de mesmo número.

Desse modo, todos os jogadores produzem recursos independentemente do jogador que jogou o dado, levando os jogadores a participarem do jogo mesmo quando não é o seu turno, essa dinâmica garante interatividade e evita momentos tediosos de ter que esperar o seu turno para jogar.

Com o avanço do jogo, os participantes ganham recursos de seus territórios e começam a expandir sua colonização na ilha. Observa-se, nesse momento, que dificilmente um jogador irá possuir todos os recursos necessários para prosseguir com sua estratégia então faz-se necessário a troca de recursos com outros jogadores, até porque trocar com o banco é pouco viável.

Nesse momento de troca com os jogadores que uma boa lábia mostra-se fundamental para conseguir dianteira sobre os outros adversários, pois, sendo a troca de recurso um acordo de proporção livre, é possível conseguir a liderança no jogo através de bons acordos.

Outra ferramenta de destaque é peça “ladrão”, porque ela, que é ativada sempre que alguém consegue 7 no dado (O número com maior probabilidade de aparecer), cria um ambiente de rivalidade entre os jogadores o que dificulta a troca entre eles.

Com tais regras e mecanismos, o jogo termina por proporcionar a vitória aquele que conseguir 10 pontos de vitória primeiro. Pontos esses que são conseguidos através de construções, cartas de desenvolvimento e cartas especiais.

Cartas Especiais e portos

As cartas especiais são a “carta de maior estrada” e a “carta de maior cavalaria”, e elas fornecem outras opções para os jogadores conseguirem pontos de vitória. A primeira é concedida ao jogador que conseguir 5 ou mais estradas, e a segunda a quem conseguir 3 cavalarias.

Tais cartas concedem 2 pontos de vitória ao jogador que possui-las, e também motivam os jogadores a expandirem suas aldeias pela ilha, criando um verdadeiro mosaico de cores ao final do jogo.

Os portos são pontos estratégicos de troca, que permite trocar com o banco itens por um preço muito bom, além de conceder ao jogador mais autonomia para fazer suas estratégias sem depender de trocas com os adversários.

Fator Sorte e momentos finais

O jogo tem uma alta dependência das estratégia dos jogadores, ainda assim, a sorte está presente. Seja no lançamento dos dados para decidir qual região irá produzir, seja na retirada de cartas de desenvolvimento. É possível acontecer de uma região com um número de alta probabilidade ter menos destaque do que uma região com um número de poucas chances de aparecer.

Outro quesito que prejudica o jogo é a necessidade de escolher ótimos lugares para as duas primeiras aldeias para conseguir ter competitividade para ganhar a partida. Ou seja, se o jogador colocar suas duas primeiras aldeias em lugares ruins para desenvolver recursos, ele ficará estagnado durante toda a partida com nada que este jogador possa fazer.

Conclusão

O jogo Colonizadores de Catan é excelente para iniciantes no mundo dos jogos de tabuleiro, ótimo para jogar com a família pela sua simplicidades e regras intuitivas. No entanto sua maneira de jogar torna-se um tanto manjada quando se joga várias vezes. Ainda assim é um jogo rápido e garantia de diversão em um ambiente receptivo a esses jogos.

Comente!