Informações técnicas

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Distribuição: Sony
Duração: 133 min
Discos: 1
Embalagem: Steebook/Amaray
Luva: Não
Preço: R$ 99,90 / 49,90 (clique nos preços para comprar)

Vídeo

Razão de aspecto: 
2.39:1

Resolução: 1080p
Codec: MPEG-4 AVC

Áudio

Inglês: DTS-HD Master Audio 5.1 (48kHz, 24-bit)
Português: Dolby Digital 5.1 (640 kbps)
Espanhol: Dolby Digital 5.1 (640 kbps)

O Filme

½

Uma adição muito necessária ao MCU graças aos esforços hercúleos de Kevin Feige trazer a Sony nessa joint-venture. Agora com o Aranha devidamente introduzido nesse universo, vemos um lado muitíssimo raro nos filmes Marvel até agora: a vida dos cidadãos comuns. Acertando em cheio nesse feeling, Homem-Aranha: De Volta ao Lar é uma aventura concentrada em mostrar as interações do Aranha com seu bairro e os pequenos atos de heroísmo do dia-a-dia.

O grande problema é que esbarra no perigoso mercado de tráfico de armas alienígenas comandado pelo Abutre e, então, parte em uma guerra que pode ser muito maior do que ele imagina. Com ótimas doses de comédia, direção satisfatória e uma historinha eficiente, De Volta ao Lar é apenas uma boa diversão despretensiosa que não almeja muita coisa além disso. Ao menos, há um desenvolvimento bacana para o protagonista encarnado com muito carisma por Tom Holland. Inofensivo e carismático. Crítica completa.

Extras – Disco 1

Em uma decisão levemente bizarra, temos uma edição em steelbook com dois discos. O segundo disco contém apenas um extra de vinte minutos exclusivo, sem direito a menu inicial. O restante está todo concentrado no disco principal, ao lado do filme. Todos os bônus estão legendados.

Erros de Gravação (2:00)

Extra padrão, mas extremamente curto. É apresentado de modo bem diferenciado do que estamos acostumados, mas isso também prejudica a graça do vídeo que quase nunca chega.

Cenas Deletadas & Estendidas (16:00)

½

Uma seleção inteira que praticamente só presta por conta do “corte do diretor” do documentário que Peter grava durante sua viagem a Berlim. Novos acontecimentos surgem, além do texto continuar ligeiro e muito criativo. De resto, são cenas que realmente não encaixavam no longa, não trazendo nada de particularmente novo, além de algumas repetirem algumas piadas já existentes no filme.

Uma Rede Emaranhada (6:00)

A partir daqui quase todos os featurettes seguirão um padrão tradicionalíssimo: entrevistas simplórias e imagens valiosas de bastidores (mesmo que muito focadas em Tom Holland, sempre). Aqui, o extra se propõe a discutir, muito superficialmente, sobre o trato legal de trazer o Aranha para o MCU, sendo que os direitos são da Sony.

Um tema muito rico e interessante totalmente desperdiçado pelo jogo de bons modos e falsas aparências entre Kevin Feige e Amy Pascal que, segundo eles, “o MCU precisava do Homem-Aranha e o Homem-Aranha precisava dos Vingadores.”.

Procurando pelo Homem-Aranha (8:00)

Dessa vez, a estrela é Tom Holland. Trazendo detalhes bacanas sobre sua contratação como Homem-Aranha, o ator e colegas de produção falam sobre a experiência de fazer o filme sem dar muitos detalhes além de informar que Holland acaba fazendo a maioria das suas proezas físicas no filme – muito por conta da ajuda de seu porte atlético e das habilidades de dançarino profissional. Há vídeos do casting inicial também, algo sempre legal de conferir.

As Proezas do Aranha (5:48)

½

O foco do extra é no trabalho de proezas físicas, acrobacias e poses inéditas criadas para o filme e suas cenas de ação. O ponto do extra anterior é explorado ao máximo, mostrando diversas imagens legais de bastidores com Holland realizando algumas acrobacias. Também, a ênfase do vídeo acompanha o trabalho de motion capture para proezas impossíveis de realizar na realidade. É uma boa mistura em um vídeo divertido.

Consequências (4:47)

Nada mais chato e irritante do que aguentar extras que insistem em explicar o filme e os personagens. Soma-se isto a um longa já bastante simples e superficial, há a receita completa para uma das piores coisas que o material bônus oferece. Aqui, os entrevistados discorrem sobre como o roteiro é único por explorar as consequências indiretas da Batalha de Nova Iorque que acaba gerando vilões como o Abutre.

O Voo do Abutre (6:00)

Aqui, os entrevistados, incluindo Stan Lee, comentam um pouco mais do abutre e da performance de Michael Keaton, além de elogiarem enfaticamente a modernizada tecnológica no uniforme do vilão. Há também os muitos momentos redundantes comentando sobre a ótima virada que confere complexidade ao antagonista. Estranhamente, Keaton não comenta nada.

Jon Watts, Mestre da Turma (5:29)

Esse extra realmente não ousa comentar nada de relevante sobre Jon Watts e sua carreira até então. É apenas o trabalho normal de sempre: “um cara incrível, fez toda a diferença no time, ótimas ideias”. Vale pelo material das imagens dos bastidores, mas nunca há algo que realmente define Watts como diretor. Apenas descobrimos que ele gostaria de dirigir um filme coming of age antes de De Volta ao Lar surgir em sua vida.

Prós e Contras de ser o Homem-Aranha (3:28)

Um vídeo curto e divertido mostra Tom Holland e Jacob Batalon comentam as características positivas e negativas de ser o Homem-Aranha em uma rápida e bem-humorada lista de itens.

Rappin’ with Cap (2:26)

★ ★

O melhor extra do disco explora novas esquetes de vídeos educativos com o Capitão América sendo um mais ridículo que o outro. É tudo centrado nas possibilidades da vida escolar, mas com um discurso surreal por trás. Fantástico.

Galeria de Fotos e Trailers

★ ★

Disco 2

Galeria dos Vilões (20:00)

★ ★

Um extra maior e contando ainda com os comentários de Kevin Smith. Os entrevistados se repetem um pouco comentando sobre o Abutre e a boa ideia de terem colocado Shocker e o Construtor dentro da narrativa de modo orgânico, além de enfatizarem exaustivamente que o Construtor tem tudo para dar as caras novamente e ser uma terrível ameaça ao Homem-Aranha. O mesmo acontece com os comentários sobre o Escorpião.

Nenhum insight sobre os quadrinhos é lançado, mas há um vasto rol de vilões que Kevin Smith quer ver nas telonas.

Conclusão

Sem oferecer nada realmente incrível ou de fato curioso, o lançamento em blu-ray de Homem-Aranha: De Volta ao Lar não acompanha o trabalho muito esforçado dos lançamentos anteriores em home vídeo que a franquia teve anteriormente. Contudo, há o peso do filme que é o principal material do pacote. Com ótima imagem e qualidade sonora expressiva, esse blu-ray ganha a nossa recomendação. A embalagem em steelbook com belas ilustrações também tornam o item mais interessante, mesmo que a arte interna seja fraca.

Comente!