Distribuição: Disney
Duração: 150 min
Discos: 3
Embalagem: Steelbook
Luva: Não
Preço: 119,90

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Vídeo

Razão de aspecto: 2.39:1

Resolução: 1080p
Codec: MPEG-4 AVC (20.30 Mbps)

Áudio

Inglês: DTS-HD Master Audio 7.1
Espanhol: Dolby Digital 5.1
Português: Dolby Digital 5.1

Análise

DISCO 01

O Filme

 ½

Star Wars: Os Últimos Jedi não é o filme que os fãs esperavam, e isso é ótimo. Explode qualquer expectativa ou teoria em função de uma história muito particular e intimista, que está mais preocupada com as decisões e evoluções de seus personagens, que não precisam seguir qualquer conceito ou padrão existente, destruindo suas fundações para criar algo novo. Rian Johnson toma diversas decisões ousadas e inesperadas para os rumos de Luke Skywalker, Rey e Kylo Ren, além de um domínio técnico espetacular para as grandes sequências de ação – e acaba por entregar um dos capítulos mais surpreendentes da saga Star Wars. Alguns fãs podem não aceitar ainda, mas este é um dos melhores filmes da saga. Crítica

Comentário em áudio com o diretor Rian Johnson

 ★ ★

Rian Johnson é um dos nomes mais promissores e talentosos da nova geração, e assistir a Os Últimos Jedi com sua faixa de comentários só me fez crescer minha admiração pelo filme e seu diretor. Vemos Johnson discutir todas as suas ideias iniciais e intenções com os personagens, além das referências que passam de Almas em Chamas e Monty Pyhton para… Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio? Pois é. O entusiasmo do diretor é muito presente, assim como o receio em testar coisas ousadas e desafiadoras no Episódio VIII – gosto particularmente de sua decisão baseada na simples gramática cinematográfica para resolver as cenas de “conexão da Força -, e tendo gravado o comentário antes da estreia do filme, chega a dar pena em ouvi-lo dizer coisas como “estou curioso para ver a reação das pessoas nisso”, e instantaneamente lembramos da agressiva resposta de parte da fanbase. No mais, um comentário muito instrutivo, divertido e do tipo onde o ouvinte aprende diversas curiosidades.

DISCO 02

O Diretor e o Jedi

 ★ ★

Fazer um filme não é tarefa fácil, e fazer um filme de Star Wars é algo ainda mais difícil, especialmente pelo tamanho da produção e a exigência da fanbase mais xexelenta da galáxia. Assim, O Diretor e o Jedi surpreende por ser um documentário com foco muito intimista, concentrando-se inteiramente na visão e experiência do diretor Rian Johnson, que encara uma produção milionária pela primeira vez, e sob as lentes da excelente direção de Anthony Wonke, vemos todo o processo de desenvolvimento de Os Últimos Jedi. De forma quase escondida, vemos Johnson aprovando a escolha de figurinos, props e criaturas, assim como conversas entre membros da equipe e do elenco.

E sendo o Episódio VIII o mais controverso da saga até então, Wonke não se esquiva de mostrar as divergências criativas. Diversas vezes aqui vemos Mark Hamill falando abertamente sobre como discordava dos rumos que Luke Skywalker toma nesse filme, mas eventualmente seguindo a visão imposta pelo diretor, e ver a conversa entre os dois no set é algo muito valioso. Passamos também por algumas das sequências mais complicadas do longa, como a luta na sala do trono, a cena do cassino em Canto Bight e todas as filmagens da Ilha de Skellig. Momentos mais descontraídos como improvisos de John Boyega e Oscar Isaac, o primeiro teste de câmera de Kelly Marie Tran, o retorno de Frank Oz para titerear Yoda  e o emocionante dia de filmagem entre Mark Hamill e Carrie Fisher são outros momentos de ouro que Wonke captura, sempre com um olhar intimista; especialmente quando captura os sorrisos e expressões de orgulho de técnicos e supervisores, felizes com o resultado de uma cena ou manobra.

Tenha o espectador gostado ou não de Os Últimos Jedi, a verdade é que o documentário de Wonke é um dos olhares mais sinceros e realistas sobre os bastidores de uma filmagem em Hollywood que já vi nos últimos anos. O tipo de material extra que simplesmente não encontramos mais por aí, e que por si só vale o investimento. 

O Equilíbrio da Força

 ★ 

Este pequeno featurette explora alguns dos conceitos da Força em Os Últimos Jedi, filme que definitivamente traz a melhor “aula” sobre suas habilidades e características. Rian Johnson justifica e explica cada uma de suas inovações envolvendo a energia, seja pelas conversas conectivas entre Kylo Ren e Rey (uma maneira de unir os personagens, ainda que distantes) e também a projeção astral que Luke Skywalker cria no clímax. O diretor também mergulha na psique do atormentado Mestre Jedi, explicando a fundo suas motivações e a áurea depressiva que o move durante boa parte do longa, assim como toma tempo para falar sobre o saudoso papel de Yoda no filme.

Análise de cenas

 ★ ★ 

Aqui, temos três featurettes focados em sequências diferentes do longa. O primeiro dele é concentrado na criação das batalhas espaciais, incluindo a evacuação da Resistência na abertura, onde vemos o cuidado de Johnson em manter as cenas de ação focadas nos personagens (e também a fabulosa inspiração dos bombardeios em filmes antigos da Segunda Guerra Mundial), o drama de Kylo Ren com a General Leia e o já icônico momento em que Holdo usa um cruzador em velocidade da luz para destruir uma frota; vale apontar como, além do trabalho da ILM nos efeitos visuais, os sonoplastas ganham muito espaço para contar a criação e inspiração por trás de alguns dos efeitos mais memoráveis de determinadas sequências, com óbvio destaque para o momento silencioso da colisão de Holdo.

O segundo featurette é focado na criação do Snoke digital. Vemos como Johnson e a equipe da ILM quebraram a cabeça para conceber uma versão fotorrealista do personagem, o que requereu mudanças sutis de seu visual em O Despertar da Força (disfarçado pelo efeito holográfico) e um estudo complexo para torná-lo mais ameaçador. 

Finalmente, temos a batalha de Crait como tema do último featurette. Vemos como Johnson e a equipe lidaram com a concepção do planeta de sal, e todas as visitas de locação e captação na Bolívia, o design do novo walker da Primeira Ordem (e a paixão do diretor em preservar a natureza ameaçadora do AT-AT de O Império Contra-Ataca), a perseguição da Millennium Falcon pelas cavernas de cristal e também todas as motivações dos personagens envolvidos. E, claro, não poderia faltar um making of sobre o confronto entre Luke Skywalker e Kylo Ren, com a equipe tomando cuidado para oferecer pequenas pistas sobre a real natureza do Jedi ali – novamente, a equipe de som ganha um merecido espaço.

Andy Serkis ao Vivo!

 ★ 

Tamanha é a força da performance de Andy Serkis como o Líder Supremo Snoke, Johnson e a equipe por trás dos extras dedicaram um pequeno vídeo ao ator, onde o vemos atuando como Snoke sem o efeito digital finalizado; apenas Serkis, com a roupa da captura de performance, durante a cena em que o lorde sombrio tem seu encontro decisivo com Rey. E, de fato, é assustador ver a intensidade e o poder do intérprete ali, quase nos fazendo desejar que Snoke fosse simplesmente um humano com suas feições e imenso talento.

Cenas Excluídas

 ★ ★

Nada menos do que 12 cenas inéditas do Episódio VIII! Todas elas vêm com comentários em áudio adicionais de Rian Johnson, que explica o propósito das diferentes sequências, e os motivos que as levaram ao chão da sala de montagem. Temos uma abertura alternativa ainda mais imediata, diversas piadas divertidas com BB-8 e até uma sequência de morte alternativa para a Capitã Phasma, que enfrenta uma rebelião de stormtroopers. Os destaques ficam para a terceira lição de Rey, uma fantástica cena onde humor desilusão se misturam para que mergulhemos ainda mais na psique do deprimido Luke Skywalker (e também em um lado inesperado das Cuidadoras) e uma tensa cena com Finn, Rose e DJ disfarçados em um elevador repleto de stormtroopers – com participação de Tom Hardy. Prato cheio pra quem queria mais.

Conclusão

O material extra de Star Wars: Os Últimos Jedi reforça que a Disney se preocupa com os colecionadores. Mesmo que o material na edição de Rogue One não tenha sido impressionante, a edição steelbook do Episódio VIII relembra o cuidado e atenção que a empresa teve com a de O Despertar da Força, oferecendo extras que realmente mergulham no processo de criação e fornecem análises das partes mais técnicas, sem medo de acobertar desavenças ou choques criativos. Só o documentário central O Diretor e o Jedi já vale a compra, que mostra como poucas obras recentes no meio de documentários, como é o trabalho de um diretor em uma produção gigantesca. Além disso, o comentário em áudio, os featurettes e as cenas deletadas são de alto valor.

Leia mais sobre Star Wars

Comente!