» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Spoilers!

“Peter e o Lobo” é uma composição musical de Sergei Prokofiev, escrita com o propósito de servir como um “conto de fadas sinfônico infantil”. Através de movimentos simples, a historinha usa de um instrumento para representar cada um dos personagens, que incluem o jovem Peter, seu avô, e os animais Lobo, Pássaro, Pato e o Gato. Foi uma forma do célebre compositor russo em ensinar às crianças os propósitos de cada instrumento, com cada um deles perfeitamente representando a personalidade distinta dos jogadores envolvidos.

Por que diabos falo de “Peter e o Lobo”? Oras, este novo episódio de Fargo começa com uma alusão direta à obra de Prokofiev ao apresentar os personagens principais em uma montagem que compara cada um deles com os instrumentos na composição russa. E nada melhor, falando-se em lobos, do que o próprio Billy Bob Thornton para narrar o episódio e nos apresentar a essa fábula – em um recurso similar à narração de Martin Freeman na segunda temporada. A partir daí, The Narrow Escape Problem coloca Emmit como o Pássaro, Ray como o Pato, Nikki como o Gato, Varga como o Lobo, Gloria como Peter e o Avô… É algo mais simbólico, que represente os laços fraternais que alguns dos personagens compartilham, mas chegaremos a eles depois.

Então, este excelente episódio enfim nos coloca de volta à congelante Minnesota após a viagem para Los Angeles, com Ray e Nikki tentando uma radical forma de obter o selo postal de Emmit: o agente da condicional raspa seu bigode e usa de uma peruca para ir ao banco do irmão e vasculhar seu cofre para encontrá-lo. Sem sucesso, ele limita-se a levar uma pequena quantia de dinheiro, para total decepção de sua noiva. Porém, as coisas pioram para Ray quando Sy (Michael Stuhlbarg) cumpre suas ameaças e delata para seus superiores o seu caso com Nikki, o que acaba custando seu emprego em uma tentativa de protegê-la.

Novamente, temos uma ótima performance de McGregor aqui, que não só entrega seu habitual trabalho ao compor o personagem de Ray, mas aqui consegue surpreender na atuação de “Ray imitando Emmit”, em uma cena divertida e que revela como Ray é capaz de jogar sujo, além de conhecer bem os detalhes do comportamento de seu irmão. É um comportamento que cai bem para o oboé que representa o Pato na obra de Prokofiev, e o compositor Jeff Russo merece aplausos por incorporar todas as alusões sinfônicas dos personagens à trilha sonora.

Já o nosso querido Pássaro, Emmit Stussy, segue sofrendo com a pressão imposta pelo misterioso Lobo, Varga. Aqui, o investidor de David Thewlis ganha ainda mais destaque, quando aparece de surpresa na porta da casa de Emmit e se auto-convida para jantar, já expondo o plano do sujeito em forçar mais ameaças e acordos para o pequeno empresário em um local onde este está completamente vulnerável. É a primeira vez também que enfim algum personagem questiona a influência de Sy sobre ele (tal como Nikki é a de Ray), e faz sentido que o narrador corte para o advogado ao falar sobre o Avô: o personagem da orquestra que alerta Peter para tomar cuidado com os Lobos lá fora, algo que é bem pertinente aqui, mesmo que Peter seja o papel de Gloria.

Mas as coisas realmente são mais interessantes com Gloria Burgle. Mesmo com a gigantesca distração no caso de Hollywood, a ex-Chefe acaba entrando em um caminho mais direto para a solução do assassinato de Ennis, onde temos a introdução circunstancial da personagem de Olivia Sandal, a policial Winnie Lopez. Circunstância é uma palavra chave para este núcleo, já que Burgle fica surpresa com o fato de que Ennis e Ray compartilham do mesmo sobrenome, algo que ela deixa claro ao ir interrogar o agente de condicional – a típica cena “Farguesca” onde o policial fala com o culpado, e o segundo tenta manter as aparências à todo custo.

Mas voltando à Lopez, a policial foi incubida de investigar a batida de carro acidental de Sy no segundo episódio, que acertou o carro aleatório de uma garçonete enquanto tentava se vingar de Ray. A trilha de Lopez acaba levando-a à Emmit Stussy, e, em uma cena divertidíssima, acaba armando um encontro entre ela e Gloria no banheiro da agência de condicional. Assim que Lopez explica tudo o que acontece, Gloria começa a ligar os pontos do caso e suspeita de que não sejam realmente coincidências. Também fica claro, na metáfora de Prokofiev, que o pequeno Nathan é o Avô de Gloria, representando assim o apego familiar que tenta impedi-la de sair para caçar os Lobos.

Foi um episódio simples, mas que mantém o nível do anterior e segue levando a terceira temporada para um patamar invejável. Com essa peça gigante do quebra-cabeças em mão, nosso Peter deve enfim seguir a pista certa e, esperemos, que ela enxergue quem é o verdadeiro Lobo nessa história. Se a metáfora com Prokofiev seguir-se à risca, veremos algumas aves serem devoradas pela fera…

Fargo – 03×04: The Narrow Escape Problem (EUA, 2017)

Criado por: Noah Hawley
Direção:
 Michael Uppendahl

Roteiro: Monica Beletsky
Elenco: Ewan McGregor, Carrie Coon, David Thewlis, Mary Elizabeth Winstead, Michael Stuhlbarg, Olivia Sandoval, Linda Kash, Billy Bob Thornton
Emissora: FX
Gênero: Drama, Crime
Duração: 50 min

Confira AQUI nosso guia de episódios da temporada

Comente!