» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Negan, Jadis, Rick, Morgan, Salvadores e Carol. Embora possua acréscimo de mais alguns personagens provenientes de outros núcleos, esses são os focos de Still Gotta Mean Something, episódio da semana de The Walking Dead, que encerra elementos vistos em episódios anteriores, traz pequenas referências a situações que ocorreram no início da série, e aparenta iniciar o caminho para o final da temporada no que tange aos principais personagens da série.

De início, vemos um flashback mostrando como Jadis escapou do massacre dos Salvadores, em uma estratégia simples, mas funcional. Em seguida, Jadis está em seus aposentos, no presente, com vestimentas diferentes das habituais. Finalmente é chegada a hora de descobrirmos o desenrolar da situação que, quando apresentada, mostrou-se digna de atenção. Porém, uma decepção. Sim, vale a pena por termos um pequeno insight do passado de Negan, onde o vilão, amarrado, revela que Lucille era o nome de sua esposa, o que acaba dando luz a toda a fixação que o personagem tem por seu taco batizado com esse nome. No entanto, tanto o os rumos escolhidos pelos roteiristas quanto a própria direção, acabam decepcionando, seja pelo final extremamente anticlimático, sendo que momentos antes o personagem estava sendo feito refém, quanto por situações que carecem de uma melhor preparação, e acabam tornando-se estéreis, dado o potencial. Não auxilia em nada as aparições espaçadas desse núcleo durante o episódio.

Em outro ponto, as partes mais interessantes do episódio. Tratam-se de situações relacionadas diretamente as ações de Henry e a fuga dos Salvadores de Hilltop. Morgan decide ir procurar o garoto, desaparecido desde a situação provocada por ele mesmo. Ezekiel convence Carol a ir ajudar na busca, quando esta, com medo de confirmar outra perda, mostrava-se contra. No meio do caminho, Morgan, que sofre alucinações com o garoto, por crer que este não está mais vivo, separa-se de Carol e inicia sua jornada buscando ou os Salvadores ou o menino. É nesse meio tempo que Rick surge e junta-se a Morgan, apenas para ser apanhado pelos Salvadores fugitivos.

Como já é de praxe, novamente a questão da misericórdia acaba surgindo em um episódio da temporada. Tara aparece rapidamente inserindo a temática, uma vez que, ao descobrir que a flecha atirada por Dwight não estava infectada, a personagem repensa sua opinião acerca do agora parceiro. Já Rick, vai por um caminho totalmente oposto, utilizando-se de um mentiroso perdão, o xerife consegue não só ser solto, como ter a ajuda dos anteriormente inimigos para acabar com a invasão dos zumbis que estavam próximos, assassinando-os em seguida. Não seria a primeira vez que Rick vai contra os desejos de seu falecido filho, e, como se não bastasse, ao início do episódio, vemos Rick não conseguindo ler a carta deixada pelo filho, momentos antes de sair em busca dos fugitivos. Linhas de diálogo sobre o motivo de Morgan ter salvo sua vida logo ao início da série, e vemos como a morte dos seus filhos quebrou o emocional os dois homens, com direito a câmera focalizando em um espelho quebrado no exato momento em que Rick se olhava nele.

No tocante a Carol, temos a personagem encontrando Henry, o que rende dois momentos simbólicos, os quais os fãs que acompanham a série talvez tenham notado. Primeiramente, no momento em que encontra Henry, a câmera comporta-se de maneira semelhante ao momento em que Sophia, filha de Carol, aparece em vida pela última vez na série, após ter se escondido em um local semelhante ao que Henry está. Porém, aqui, o garoto corre para os braços de Carol, que o abraça, um abraço que aparentemente representa para a personagem algo próximo ao que ela gostaria de ter dado em sua filha, quando a encontra-se. Porém, se a morte de Sophia serviu como transformação, aqui, para a personagem, serviu, de certa maneira, como confirmação, conforme cita em diálogo posterior com Ezekiel.

Tivemos também a resolução, bem sem graça, da situação de Negan, que agora volta para seu lar, com a intenção de punir os envolvidos no massacre do lixão, e a resolução da busca por vingança de Henry, que, arrependido por seus erros, sente pesar quando Morgan informa que matou o assassino de seu irmão.

Ainda que com pequenos momentos de Daryl interagindo primeiramente com Tara e depois com Rosita, em nova missão arriscada, Still Gotta Mean Something foi um episódio dominado por Morgan, Rick e Carol. Ganchos foram deixados. No próximo domingo, o penúltimo episódio da temporada, provavelmente teremos o começo do fim da “Guerra Total”. Que traga o início de um encerramento digno para a temporada.

The Walking Dead – 8X14: Still Gotta Mean Something — EUA, 01 de abril de 2018

Showrunner: Scott M. Gimple
Direção: Michael E. Satrazemis
Roteiro: Eddie Guzelian
Elenco: Andrew Lincoln, Norman Reedus, Lauren Cohan, Danai Gurira, Melissa McBride, Lennie James, Josh McDermitt, Christian Serratos, Alanna Masterson, Seth Gilliam, Ross Marquand, Jordan Woods-Robinson, Katelyn Nacon, Jason Douglas, Tom Payne, Xander Berkeley, R. Keith Harris, Khary Payton, Karl Makinen, Logan Miller, Austin Amelio, Christine Evangelista, Steven Ogg, Jeffrey Dean Morgan, Seth Gilliam
Duração: 51 min

Comente!