» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Começando do ponto onde o último episódio de The Walking Dead foi finalizado, com Rick lendo a carta de Carl, Worth traz como enfoque principal o retorno de Negan aos Salvadores e seu impacto direto em quem aproveitou-se de sua ausência para subir ao poder.

Que Negan é um personagem inteligente e pragmático, todos sabemos. Logo em sua primeira aparição, o jogo psicológico do vilão para o lado “dos mocinhos” mostrou alguém que não só era paciente, como inteligente o suficiente para levar as pessoas a agirem da maneira que ele imaginava, não tendo a menor dificuldade em fazer suas vítimas entregarem-se, entrarem lentamente em agonia, antes de finalmente surgir, e tomar as atitudes que tomou naquele excelente episódio onde foi oficialmente apresentado.

E é em Worth que esse traço do personagem novamente é visto com força, dessa vez, envolvendo dois personagens que, até pouco tempo atrás, eram seus aliados. Primeiramente, Simon. O antes segundo em comando dos Salvadores, braço direito de Negan, foi mostrando no decorrer da temporada uma insanidade e impaciência crescentes, principalmente com relação ao modo como Negan conduziu a situação envolvendo o grupo de Rick. Isso levou-o a, por exemplo, descumprir uma ordem direta de Negan, e, em total deslealdade, encerrar as buscas pelo seu líder quando este desapareceu, para assim assumir o controle da comunidade. Após uma ação que deu totalmente errado, no ataque a Hilltop visto em Do Not Send Us Astray, Simon estava tentando consolidar ainda mais sua posição de líder, quando é surpreendido pelo retorno de Negan. Após uma suposta trégua entre ambos, Simon articula com alguns de seus seguidores um motim, apenas para ser surpreendido por Negan, o qual comanda o assassinato de todos os seguidores de seu inimigo, e depois o desafia a um confronto pela liderança dos Salvadores, o melhor momento do episódio, sem trilha ou mesmo sons de tiro. Apenas dois rivais lutando pelo comando de sua equipe, com a montagem e condução da cena valorizando os golpes secos e trocados por ambos, que culminam na morte de Simon.

Enquanto esse confronto ocorria, Dwight entregava planos de ataque falsos dos Salvadores para Gregory, o qual ele ajuda a fugir quando este estava sendo mantido preso, desejando que esses planos sejam levados a equipe de Rick. Porém, o que Dwight não sabia é que os planos eram falsos, conforme revelado por Negan ao final do episódio, quando este conduz o personagem a sala onde uma das combatentes de Alexandria, a qual viu Dwight atuando ao lado do pessoal de Hilltop, está esperando-o, após ter revelado a Negan o ocorrido. Novamente, o vilão é astuto e mais esperto que o seu inimigo, não só ludibriando-o, como também, ao fazer isso, consegue manobrar o vindouro confronto final contra a resistência a sua vontade, ao menos inicialmente.

E, como se não bastasse, ainda nos é mostrada a importância de Negan para os Salvadores, dessa vez por meio de Eugene. O personagem é visto ao início do episódio temeroso, ainda que mantenha segurança na voz, com a produção solicitada por Simon. Porém, após ser momentaneamente sequestrado por Daryl e Rosita, novamente falhando em seu plano, Eugene retorna e, ao saber que Negan reassumiu o comando, é nítida a confiança e força que esse retorno imprime ao cientista.

O episódio nos traz ainda dois momentos que, ao lado do confronto, compõem o rol de melhores do episódio. Tratam-se das cartas de Carl. Embora a carta direcionada a Negan pudesse ter seu texto conhecido de outra maneira, é inegável que o conteúdo das duas cartas, tanto a de Rick quanto a de Negan, são de aquecer o coração, principalmente pelas palavras doces de um garoto que conseguiu deixar seu ódio com relação ao vilão de lado e almejava o dia em que todos conviveriam em harmonia.

Porém, nem as palavras de Carl fazem com que Negan cancele o ataque aos membros de Hilltop. Conforme este confessa durante o confronto com Simon, o ataque comando pelo seu antigo braço direito tornou a situação insustentável, de modo que, caso os Salvadores não ataquem, provavelmente seriam atacados por Rick.

E assim foi Worth, episódio que ainda teve pequenas aparições de Aaron e o grupo de Oceanside, totalmente deslocadas da história principal. Com Negan tomando conta, tivemos o episódio onde a preparação para o confronto final dos moradores de Hilltop contra os Salvadores foi feita. De início, Negan aparentemente possui alguma vantagem, porém, o resultado final, só saberemos no próximo domingo. A batalha final vai começar!

The Walking Dead – 8X15: Worth — EUA, 08 de abril de 2018

Showrunner: Scott M. Gimple
Direção: Michael Slovis
Roteiro: David Leslie Johnson e Corey Reed
Elenco: Andrew Lincoln, Norman Reedus, Lauren Cohan, Danai Gurira, Melissa McBride, Lennie James, Josh McDermitt, Christian Serratos, Alanna Masterson, Seth Gilliam, Ross Marquand, Jordan Woods-Robinson, Katelyn Nacon, Jason Douglas, Tom Payne, Xander Berkeley, R. Keith Harris, Khary Payton, Karl Makinen, Logan Miller, Austin Amelio, Christine Evangelista, Steven Ogg, Jeffrey Dean Morgan, Seth Gilliam
Duração: 51 min

Comente!