» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Alerta de Spoilers

Anteriormente em Titans, tínhamos um episódio medíocre e completamente falho, e estamos falando do episódio piloto, que deveria ter sido uma boa entrada para este universo que o serviço de streaming da DC está construindo. Mas enfim, essa semana surpreendentemente, tivemos um grande surpresa com este novo episódio, já que ele foi realmente bom, coisa que eu realmente não estava esperando que fosse.

O episódio começa já nos apresentando os personagens, que também são um casal, Hank (Alan Ritchson) e Dawn (Minka Kelly), que são respectivamente os heróis mascarados conhecidos como Rapina e Columba. Felizmente para todos, eles tiveram uma boa apresentação nesse episódio, onde podemos sentir o quanto eles estão desgastadas agindo já a anos como heróis, até pela promessa do Hank da aposentadoria deles dois após resolverem apenas um último caso, envolvendo tráfico de armas.

Mas o destaque mesmo do episódio mesmo fica com o núcleo do Dick Grayson (Brenton Thwaites) e da Rachel Routh (Teagan Croft), que estão indo de encontro com o Rapina e a Columba atrás de abrigo e de um lugar seguro para se reagruparem. O fato do episódio focar basicamente apenas neste núcleo, deixou os personagens serem melhores explorados, e possível de compreender o drama que cada um deles está passando, principalmente o Dick. Aliás, toda a interação entre ele e a Rachel é sublime, e desta vez o trio de roteiristas composto por Greg Berlanti, Akiva Goldsman e Geoff Johns fizeram um trabalho muito decente aqui nos diálogos.

Uma coisa realmente boa a se ressaltar, é que neste episódio eles deixam bem mais claro como está a situação entre o Dick e o Bruce Wayne. No episódio anterior ele fala que se afastou do Bruce porque ele estava cada vez mais se parecendo com ele, e neste eles mostram o porquê, principalmente através das cenas de ação, onde ele realmente dá para ver que ele adotou bastante o estilo de luta do Bruce, coisa que até mesmo o Hank e a Dawn notaram e ficaram impressionados. E também na questão da personalidade dele, onde vemos que ele está bem mais recluso, fechado e não quer se envolver com ninguém com medo de machucar as pessoas com que ele se relaciona, coisa que o Bruce Wayne constantemente faz.

O fato dele não querer se responsabilizar em cuidar de alguém mais novo, que neste caso é a Rachel, pois pensa que pode acabar levando ela pelo mesmo caminho que o Bruce levou ele. Neste episódio eles realmente exploram bastante o personagem e nos mostraram tudo isso dele, e não em diálogos expositivos, mas sim em todas as atitudes que ele toma durante todo o capitulo e também durante a ação, na qual realmente melhorou bastante em relação ao episódio passado.

A relação do Dick e a Dawn e o Hank também é bem explorada, vemos que o Hank ainda guarda magoas do Grayson, por ele ter tido um caso com a Dawn no passado, e a Dawn ainda claramente mantem uma química com ele, ao ponto de aceitar ajudar ele com a Rachel. E falando nela, é realmente muito tosco ver ela se comunicando com o que parece ser a sua contraparte maligna em espelhos e coisas do tipo, mas também traz algo positivo, que é a sua crença na força maior de deus, pois quando essa parte maligna se manifesta, ela recorre a reza e a figura dele para poder espantar ou controlar e não deixar que essa escuridão que mora dentro dela machuque alguém, isso é realmente algo que traz maus substancia a personagem e nos faz sentir empatia por toda essa situação tenebrosa pela qual ela está passando.

Também somos apresentados a novos vilões que definitivamente, vão ser um grande problema durante essa temporada, que é a Família Nuclear. O episódio trata de dar uma apresentação bem digna a eles e também mostram o quanto eles são nefastos e perigosos. Mas o que realmente chama a atenção é o fato deles terem encontrado a Rachel e o Dick, coisa que realmente deixam completamente em aberto e que pode ser muito bem considerado um furo de roteiro, visto que nem sequer a parceira polícia do Dick, a qual a família encontra e torturam ela para saber o paradeiro de Dick, sabia onde ele estava.

O segundo episódio de Titans termina com um saldo bastante positivo, principalmente por ignoraram completamente os núcleos de dois membros do grupo, em favor de darem apresentações dignas aos novos episódios e um desenvolvimento melhor na relação entre a Rachel e o Dick Grayson. Mesmo com alguns furos, cenas bem toscas e atuações que realmente estão bem medianas, o episódio nos mostra todo o potencial que a série tem a oferecer, e rezemos para que os próximos capítulos sejam tão bons ou até melhores que este. O futuro para esta série é  bem promissor.

Titans – 01×02: Rapina e Columba (Titans – 01×02: Hawk and Dove, 2018 – EUA)

Criado por: Greg Berlanti, Akiva Goldsman, Geoff Johns

Direção: Brad Anderson

Roteiro: Greg Berlanti, Akiva Goldsman, Geoff Johns

Elenco: Brenton Thwaites, Teagan Croft, Alan Ritchson, Minka Kelly, Lindsey Gort, Jeff Clarke, Melody Johnson, Jeni Ross, Logan Thompson

Emissora: DC Universe

Gênero: Ação, Aventura

Duração: 45 minutos

Comente!