» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Cuidado com Spoilers!

Essa série vem se mostrando cada vez mais uma grata surpresa que o serviço de streaming da DC nos trouxe, já não tenho mais dúvidas de que essa seja a melhor coisa que a DC nos propiciou numa série live-action durante toda a sua história, e isso fica mais claro ainda nesse novo capitulo, que basicamente traz a fundo todos os traumas e os demônios internos que os Titãs possuem, além de dar um passo na direção certa em se tratando do arco de um certo personagem.

Vamos começar pelo início do episódio, onde vemos a protagonista da trama central da série, Rachel Roth (Teagan Croft), se encontrando com o Dr. Adamson (Reed Birney), que se clama um mensageiro do pai da garota. Eles acabam tendo um diálogo muito interessante, que termina com ele próprio cortando a sua garganta com um pedaço de vidro, apenas para que a Rachel pudesse cura-lo, pois ele sabia que ele tinha esse dom, e queria mostrar a ela o quão poderosa ela era.

Nos, os espectadores, já sabíamos que ela tinha esse dom de curar a pessoa, como visto em capítulos anteriores. Mas foi aqui, que a Rachel mesma descobriu que tinha esse poder, que é algo realmente incrível e totalmente sobrenatural.

Logo após isso, Dick Grayson (Brenton Thwaites) e Kory Ander (Anna Diop), entram no local o Adamson estava preso e começam a interrogar ele usando práticas de tortura para que ele revelasse tudo que sabia, coisa que acaba dando certo, visto que ele revela aos personagens que a mãe biológica da Rachel, Angela Roth (Rachel Nichols), ainda está viva, e presa em um local secreto mantida lá pelo próprio doutor.

Após essa surpreende descoberta, e ainda mais sabendo que ela pode ser a chave das respostas que rondam todo o mistério envolvendo a pobre Rachel, o grupo acaba tendo uma pequena discussão e se separam. Rachel e Garfield (Ryan Potter), vão até o local onde o Adamson apontou que estava a mãe dela, mas ambos acabam sendo pegos de surpresa e são presos dentro da instituição. O mesmo acontece com Dick e Kory, que acabam indo atrás dos dois e também são pegos e presos lá dentro.

A partir desse momento que as coisas ficam realmente interessantes, e acabamos por ter um verdadeiro show de horrores com os titãs, sendo destruídos de dentro para fora.

O pobre Garfield Logan, é preso dentro de uma cela e é torturado pelos médicos do local com um bastão de choque, afim de que ele mostra-se as habilidades que possui, mas ele teima e não mostra. Com isso, ele recebe várias e várias vezes eletrocutadas do bastão.

Kory primeiramente é mantida dentro de uma cela totalmente fechada, onde ela tenta sair usando as suas habilidades, mas não consegue e por fim acaba desmaiando devido a um gás que colocam na cela onde ela estava. E quando ela acorda, se vê entubada e amarrada em uma mesa de operação, onde médicos começam a cortar a sua barriga sem ela estar sedada ou nada do tipo.

O Grayson é colocado numa cadeira e receba injeções de um medicamento desconhecido, a fim de que ele se tornasse um membro da já conhecida família atômica. No início ele resiste (Graças aos longos anos de treinamento mental com o Batman) ao medicamente, coisa que surpreende todos os médicos que o estavam observando, mas ele acaba cedendo, e ele tem várias alucinações vestido de Robin enquanto é aterrorizado por uma versão jovem de si mesmo.

Já a jovem Rachel, fica em uma sala junto com o Adamson, onde ele tenta convencer ela a ajudar eles a invocar o pai dela. Obviamente, ela rejeita e então o doutor mostra a ela todos os seus amigos sendo torturados. A partir disso, ela acaba descobrindo oura habilidade escondida que ela possuía. D mesma forma ela pode milagrosamente curar alguém, ela pode desfazer essa milagre e fazer com que e enfermidade volte, coisa que acontece com o Dr. Adamson, e ele acaba sendo morto pelo buraco que se abre novamente sua garganta.

A Rachel cada vez mais está se aceitando como o que ela é, não deixando mais o seu lado sombrio ficar escondido dentro de si, e com isso vem uma consequência. Ela está ficando cada vez mais fria e sisuda. Mas entretanto ainda deixa o seu lado amoroso florescer completamente quando se reencontra com sua mãe.

E então juntas, elas partem para resgatar todos os seus amigos que estão sofrendo naquele lugar, coisa que verdadeiramente se mostra bastante fácil. Num complexo como aquele, era de se esperar mais guarda, mais vigilância, e certamente mais perigo na hora de tentar tirar os internos dali de dentro. Mas ainda sim, isso não impede de toda essa parte ser muito tensa.

No resgate do Garfield, eles acabam tendo um problema com um médico que os encontra e os ameaça, mas o Gar se transforma no tigre e parte para cima do doutor, e acaba mordendo e matando ele. Uma coisa que o Garfield sempre se orgulhou nos episódios passados era de nunca ter matado ou mordido ninguém. Ele nesse momento se viu complemente machucado e com raiva das pessoas que fizeram isso nele, e quando viu a Rachel em perigo, a parte mais sombria dele veio a luz e ele cometeu esse ato, no qual se arrependendo profundamente depois.

 Eles então depois, resgatam todo o resto do time com uma facilidade tremenda, algo que realmente chega a incomodar, visto toda a segurança que tínhamos visto no início do episódio. Mas pelo menos no final, quando eles estão saindo desse terrível complexo, se deparam com vários guardas vindo para cima deles, mas o Grayson da conta de todos eles sozinhos numa cena de ação muitíssima bem feita, e é realmente incrível a expressão que a Rachel faz nessa cena, ela não demonstra um pingo de medo do Dick ser morto ou algo do tipo, ela apenas assiste já com a certeza de que ele daria conta de todos eles sozinhos. Uma expressão bem fria e bem vinda também para a personagem que aos poucos elas está se tornando.

No fim, todos eles conseguem sair dali vivos, entretanto, eles saem mudados, com traumas, e com novas lembranças que nunca conseguiram esquecer. Mas o mais afetado sem sombra de dúvidas foi o Dick Grayson, que termina de uma vez por toda a sua carreira como Robin. Se no episódio anterior ele já tinha deixado claro que nunca mais seria o Robin, aqui ele realmente põem em pratica isso.

Durante as suas alucinações, ele viu sua versão jovem o culpando de ter se tornando a pessoa que ele era hoje. Durante todo o seriado, o Dick culpava o Batman por isso, mas como pudemos ver, ele mesmo sabia que não tinha sido o Batman que o havia transformado naquela pessoa, o único culpado disso era ele mesmo.

Na última cena do episódio, vemos ele colocando fogo no traje do Robin que ele utilizava, uma cena emocionante e forte ao mesmo tempo. Dick Grayson já não é mais o Robin, e quando vemos o seu traje pela última vez. Ele está lá queimando solitariamente, e o R estampado em seu peito, começa a derreter, como se fosse uma lágrima de uma memória agora distante.

Titans – 01×07: Asylum (Idem, 2018 – EUA)

Criado por: Greg Berlanti, Akiva Goldsman, Geoff Johns
Direção: Alex Kalymnios
Roteiro: Bryan Edward Hill, Greg Walker
Elenco: Brenton Thwaites, Teagan Croft, Anna Diop, Ryan Potter, Reed Birney, Rachel Nichols, Tomaso Sanelli
Emissora: DC Universe
Gênero:  Ação, Aventura
Duração: 45 minutos

Comente!