» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter e fique por dentro de todas as notícias! «

Depois de uma noitada intensa, em que a quantidade ingerida de álcool foi tamanha que até uma explosão nuclear, um gigante flutuando e um inseto entrando pela boca de um ser humano o sujeito lembra de ter visto, sempre supõe-se que a consequência disso tudo é a típica ressaca, com o seu misto de calmaria e forte dor de cabeça. De uma maneira vulgar, essa pobre analogia é perfeita para exemplificar o sentimento que acompanha o espectador enquanto ele assiste à nona parte da nova temporada de Twin Peaks. Pois, assim como o episódio anterior pode ser comparado a um transe alcoólico, o desta semana, por sua vez, tem tudo a ver com as sensações da manhã seguinte.

Além de nos permitir respirar após o estrondo presenciado na semana passada, este nono capítulo, sem sombra de dúvida, foi um dos mais esclarecedores. Algumas subtramas, como a que envolve o personagem interpretado pelo ator Matthew Lillard e a dos agentes do FBI liderados pelo intrépido Gordon Cole (David Lynch), estão cada vez mais sendo desenvolvidas e conectadas. Como estamos a dez episódios do fim (partindo da suposição de que não haverá outra temporada), este momento é o ideal para movimentar certas histórias e começar a flertar com as suas resoluções. Além disso, respostas foram dadas, como, por exemplo, a confirmação de que Duncan Todd (Patrick Fischler) trabalha para o Cooper dopplegänger (Kyle Maclachlan) e explicação do porquê as pessoas reagirem normalmente à “lentidão” de Dougie (também Kyle Maclachlan): ele sofreu um acidente de carro que o deixou um pouco lesado.

No entanto, não foi apenas de desdobramentos e respostas que o nono episódio se alimentou. Também houve espaço para novos mistérios  – por que Diane (Laura Dern) recebeu uma mensagem do dopplegänger? -, pistas ainda misteriosas (numa das cenas mais comoventes de toda a série, o público descobre que o Major Briggs, interpretado pelo falecido Don S. Davis, vislumbrou toda a situação atual e deixou mensagens para que alguns problemas fossem solucionados) e dicas de que o despertar de Dale Cooper (novamente Kyle Maclachlan) está ficando cada vez mais próximo – estou falando da belíssima cena em que, após uma precisa movimentação de câmera, o personagem fixa o seu olhar na bandeira norte-americana. Lembrando que ele é um agente do FBI, o patriotismo parece ser uma característica indissolúvel.

Assim, como disse anteriormente, numa mistura de calmaria e forte dor de cabeça, ou seja, tendo uma narrativa linear, apresentando novos mistérios e encaminhando o fim de enigmas relativamente antigos, este nono capítulo abre as portas de uma resolução que promete ser bombástica, chocante e comovente. É claro que ainda existe uma dúvida sobre o número de respostas que serão apresentadas, além de um receio sobre a adição de novos personagens (como as duas garotas que aparecem na cena final) numa narrativa que parece estar próxima do seu terceiro ato. Porém, a segurança que Lynch está demonstrando ter em relação a todo o processo criativo do seriado é o suficiente para nos acalmar com o que ainda está por vir. Confiamos no trabalho do diretor. Portanto, que venham os novos episódios!

Twin Peaks – 3ª Temporada: Parte 7 (EUA, 2017)

Criado por: David Lynch e Mark Frost
Direção: David Lynch
Roteiro: David Lynch e Mark Frost
Elenco: Kyle MacLachlan, Naomi Watts, Michael Horse, Robert Foster, , Laura Dern, Miguel Ferrer, Eamon Farren, David Lynch, Harry Goaz, Richard Beymer, David Patrick Kelly, Ashley Judd, Dana Ashbrook, Tim Roth
Emissora: Showtime
Gênero: Suspense, Terror
Duração: 60 minutos

Confira AQUI o nosso guia de episódios da temporada

 

 

 

Comente!