Desde seu anúncio, Deus Salve o Rei deixou bem claro o quão ambicioso seria esse projeto da Globo, sendo a primeira novela do canal a se passar em período medieval. Agora, em entrevista para a Variety, o diretor de tecnologia da emissora, Paulo Rabello, disse que o programa terá oito vezes mais efeitos especiais do que qualquer outra produção do canal.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Ao ser perguntado se essa afirmação se referia à qualidade ou quantidade de efeitos, Rabello respondeu:

“Nós combinamos esses dois itens. Mais quantidade e qualidade. Tivemos de ajustar nossos processos internos focando na otimização e aumento da velocidade. Também fazemos uso de recursos tecnológicos topo de linha, como gruas inteligentes, captura de movimento, simulação de partícula e aprendizado de máquinas.”

Já o diretor de arte, Fabrício Mamberti, durante a mesma entrevista, comentou sobre a evolução do canal em fazer sua primeira telenovela medieval:

“É um passo adiante no sentido de ser nossa primeira novela medieval, mas também em razão de toda a tecnologia envolvida. Antes dessa série nós não tínhamos nenhum adereço, referência, nada. Tudo foi pesquisado à fundo e depois teve de ser criado e produzido. É um grande desafio, que achamos altamente estimulante. Também há o desafio adicional de trabalhar com uma grande quantidade de efeitos especiais diariamente. Nós precisamos manter esse nível de qualidade e grandiosidade do primeiro episódio ao último. No caso de Deus Salve o Rei, acredito que estamos criando uma mudanças de paradigmas.”

Realmente será um desafio manter a qualidade estabelecida no primeiro episódio, que, por si só, já traz 288 efeitos especiais únicos. Resta esperar para saber se a promessa da produção, acerca da qualidade, será mantida.

Deus Salve o Rei, nova novela das sete, estreia no dia 9 de janeiro de 2018.

Comente!