Informações técnicas

Distribuição: Paramount
Duração: 118 min
Discos: 1
Embalagem: Amaray
Luva: Não
Preço: R$ 39,90

Vídeo

Razão de aspecto: 2.39:1
Resolução: 480i
Codec: MPEG-2

Áudio

Inglês: Dolby Digital 5.1 
Português: Dolby Digital 5.1 
Espanhol: Dolby Digital 5.1 

O Filme 

Conhecido pelo icônico papel de Ethan Hunt na franquia “Missão Impossível”, Tom Cruise surpreendeu muita gente ao interpretar um novo agente especial no cinema, desta vez um mais conhecido dos fãs de romances policiais: o ex-militar Jack Reacher. O primeiro filme, lançado em 2012, foi bem aceito por crítica e público e se destacou dos tradicionais thrillers de ação graças a seu ritmo mais paciente, que investe seus esforços em uma trama de mistério e acaba envolvendo o espectador.

Quatro anos depois, é lançada a sequência da história, intitulada “Jack Reacher: Sem Retorno”. Desta vez dirigida por Edward Zwick, o filme marca seu reencontro com Tom Cruise desde que trabalharam juntos em “O Último Samurai” (2003). O título do filme, que a princípio não faz sentido, em se tratando de ser uma continuação, na verdade refere-se ao que Jack deveria não ter feito: voltar a Washington DC para conhecer a tenente Turner (Cobie Smulders). Pois é aí que a vida de Jack vira de ponta cabeça completamente.

Primeiro ele descobre que Turner está sendo acusada de dois assassinatos ocorridos no Afeganistão, depois, que uma mulher o está acusando de ser o pai de sua filha de quinze anos, Samantha (Danika Yarosh). Quanto mais Jack tenta resolver seus problemas, mais ele se envolve em uma grande conspiração que envolve armas, drogas e soldados. Mantendo o clima de mistério do antecessor, essa sequência aproveita a versátil direção de Zwick para humanizar ainda mais o protagonista.

O filme levanta dilemas como, um agente de campo pode realmente ter uma família? Será que não é perigoso demais, ou o fato de estar sempre viajando, não atrapalha? A inclusão de duas personagens femininas contraria as convenções do gênero, de que filmes de ação são feitos apenas para homens, tornando a trama muito mais interessante para mulheres e adolescentes. O ritmo do filme é ágil, as sequências de ação são bem distribuídas pela história e a dupla principal passa credibilidade nas cenas de luta, onde os atores tentaram fazer o máximo possível sem o auxílio de dublês.

Infelizmente, o roteiro é um tanto previsível e acaba se rendendo a algumas soluções genéricas e convenientes – o que pode incomodar algumas pessoas -, além do típico vilão mercenário perseguidor, bastante caricato e comum em filmes do gênero. Entretanto, somando prós e contras e entendendo a proposta mais “pés no chão” da franquia, “Jack Reacher: Sem Retorno” se beneficia do carisma do já desgastado (fisicamente) Tom Cruise para agradar a seu público-alvo e entrega um thiller de ação bem decente. Crítica

Extras

O Retorno de Reacher (11m31s)

★★½

O primeiro dos dois materiais especiais do DVD, reúne os principais nomes por trás da produção e realização do filme para os tradicionais depoimentos de bastidores sobre como foi trabalhar nesta sequência. O roteirista Marshall Herskovitz, o produtor Don Granger e o criador da série de livros Lee Child, unem-se a Tom Cruise e Edward Zwick para explicar com mais detalhes quem é Jack Reacher e o que o motiva a fazer o que ele faz em cada nova história. O material conta com alguns detalhes de como foi o processo da continuação, como por exemplo, o porquê da escolha de “Sem Retorno”, sendo que são dezoito livros não sequenciais do personagem, ou seja, as opções eram muitas. Cruise ainda aproveita para falar mais sobre como foi voltar a trabalhar com Zwick e sobre a relação de Jack Reacher com a personagem Turner (Cobie Smulders).

Sem Perdão: Batalha no Terraço (8m14s)

O último dos materiais especiais do DVD recria o clímax do filme, que ocorre em uma luta no telhado enquanto há uma grande passeata de Halloween nas ruas. Nesta parte, Tom e Edward explicam que o filme se propõe a ser mais do que uma trama de ação comum. Há algumas imagens de bastidores de como a cena do terraço foi gravada, além de depoimentos do diretor da segunda unidade, de Patrick Heusinger, o mercenário vilão e do produtor Don – que também produz a franquia “Missão Impossível” – falando sobre as diferenças entre Ethan e Reacher. O melhor está para o final, imagens do discurso de encerramento de Edward Zick e de Tom Cruise falando com o restante da equipe sobre o quão prazeroso foi trabalhar no filme.

Conclusão

“Jack Reacher: Sem Retono” é um filme indicado a fãs do gênero e também de Tom Cruise. Por mais que a trama pareça genérica e previsível em alguns momentos, o filme compensa com o carisma e boa interpretações por parte do elenco, além da sólida direção de Edward Zwick, que traz uma áurea mais humana e familiar ao personagem Jack Reacher. Quanto aos extras, não há nada que agregue tanto em termos de expandir o universo do filme, mas para quem gostou do resultado final, é sempre prazeroso conhecer alguns detalhes a mais sobre os bastidores da produção.

Agradecemos a Paramount Home Video pela cópia cedida para avaliação

Comente!