Informações Técnicas

Distribuição: Disney
Duração: 151 min
Discos: 2
Embalagem: Digipack
Luva: Sim
Preço: Indisponível

Vídeo

Razão de aspecto:  2.35:1
Resolução: 480p
Codec: MPEG-4 AVC

Áudio

Inglês: Dolby Digital 2.0
Português: Dolby Digital 2.0
Espanhol: Dolby Digital 2.0

 Análise

Disco 1

O Filme

★ ★ ★ ★

Às vezes só se é bom quanto seu antagonista, e Piratas do Caribe: O Baú da Morte indubitavelmente tem o melhor da franquia. A figura mística de Davy Jones trouxe uma verdadeira revolução para a saga, seja na concepção de efeitos visuais realistas ou na forma de um vilão cuja maldade só é superada por seu passado surpreendentemente comovente. Além disso, esse segundo filme eleva praticamente todos os aspectos do anterior, rendendo uma história mais intrincada, cenas de ação melhores e um humor muito mais divertido. Um filme altamente subestimado. Crítica

Comentário em Áudio com os roteiristas Ted Elliot e Terry Rossio

★ ★ ★ ★ ★

Nosso único comentário dessa vez fica com os roteiristas Ted Elliot e Terry Rossio, dupla responsável pelos quatro primeiros filmes da franquia. O papo dos dois é muito honesto e sincero, com os dois constantemente discordando sobre alguns assuntos e até questionando a forma como algumas de suas cenas acabaram transcritas para as telas. Os dois também falam sobre a opção que a Disney os ofereceu para a sequência, podendo expandir a mitologia do original para uma longa história de trilogia ou capítulos individuais. Com No Fim do Mundo já em mente, a dupla se diverte em apontar foreshadowings dentro do filme para o vindouro terceiro capítulo, além de diversas outras observações pertinentes.

Erros de Gravação do Caribe

★ ★ ★ ★

Sua tradicional montagem com erros de gravação e bloopers do set. Divertidos como de costume, especialmente pelas confusões constantes de Johnny Depp.

Disco 2

Planejando o Retorno

★ ★ ★ ★ ★

É disso que eu estou falando. Ao contrário do making of do longa anterior, nada é glamourizado ou enfeitado em Planejando o Retorno. Vemos como a equipe formada por Gore Verbinsky, Jerry Bruckheimer e os roteiristas Ted Elliot e Terry Rossio pensavam numa ideia não para um filme, mas para dois novos longas que completariam uma trilogia. Vemos então a correria da sala dos roteiristas, o fato de a dupla precisar criar uma história completa há alguns meses antes das gravações começarem. Passado o sufoco inicial, vemos as preparações da produção em encontrar novas locações para o filme, a equipe de design de produção levantando os primeiros cenários, os ensaios de espada e até um pouco do processo de casting para os novos personagens. Isso é Hollywood raiz.

De Acordo com o Plano: A Atormentada e Verdadeira História de O Baú da Morte

★ ★ ★ ★ ★

Seguindo a mesma linha do anterior, este extra acompanha o longo processo de gravação de ambos os filmes. O bacana é que, além da câmera documental estar constantemente nos escritórios de Verbinsky, Bruckheimer, Elliot e Rossio, o featurette acompanha diversos membros da gigantesca equipe do filme, com destaque para o pessoal tomando vacinas no loft da Disney, dormindo no aeroporto enquanto o voo não chega e outras pequenas cenas tipicamente da área. O grande foco fica para a equipe preparando cenas e iluminação nas belíssimas locações nas Bahamas e Dominica, incluindo as cenas dos canibais e a fuga na gaiola de ossos e todas as sequências marítimas que envolvem a presença dos navios; incluindo as complicações da fotografia e até o maquinário para simular tempestades e ondas. Fenomenal.

Capitão Jack: Da Cabeça aos Pés

★ ★ ★ ★ ★

Em uma estrutura inventiva, temos uma ilustração do Capitão Jack Sparrow que permite ao espectador explorar diversos instrumentos de seu inventário, e ao selecionar um, somos levados a um mini documentário que explica detalhadamente o processo de criação e concepção de determinada escolha. Isso está mais ligado ao figurino, por onde Penny Rose nos leva à história do chapéu, do casaco, camisa e outros elementos do pirata de Johnny Depp, sendo um olhar muito técnico e divertido.

Dominando a Espada

★ ★ ★ ★

Trazendo três segmentos, vemos como Orlando Bloom, Keira Knightley e Jack Davenport prepararam-se para suas cenas de luta. Para Bloom, o processo foi um pouco mais fácil, visto que o ator já havia feito muito trabalho de espada no longa anterior e em outros projetos de sua carreira, mas quem suou a camisa foi Keira Knightley, visto que Elizabeth Swann torna-se uma personagem mais forte e ligada diretamente à ação em O Baú da Morte – o mesmo pode ser dito de Jack Davenport, como Norrington. Vemos como cada um dos atores treinou com seus dublês e coreógrafos, com destaques para os machucados, os ensaios e as gravações.

Encontrando Davy Jones: A Criação de uma Lenda

★ ★ ★ ★ ★

Não seria um exagero dizer que Davy Jones é uma das maiores criações de efeitos visuais de todos os tempos. Um marco na tecnologia de mocap, vemos aqui como a equipe da Industrial Light & Magic foi capaz de transportar a brilhante performance de Bill Nighy para a máscara digital do vilão tentacular de O Baú da Morte. O mais interessante é ver como algumas coisas são deliciosamente acidentais, como o designer de photoshop que tirou a inspiração para a textura do rosto de Jones após ver um copo de café de isopor sujo no lixo. Muito técnico, mas acessível e bastante informativo.

Criando o Kraken

★ ★ ★ ★

A segunda grand criação CGI de O Baú da Morte é o gigantesca lula de Davy Jones: O Kraken. Aqui, temos um extra muito similar ao anterior, onde a equipe elabora como combinar o máximo de elementos práticos com tudo o que viria a ser construído digitalmente na pós-produção. Vemos toda a impressionante destruição no set que simula o ataque dos tentáculos da criatura, e então diversos renderings e chapas da ILM para preencher a cena completamente. Mais um exemplo formidável de como o filme mereceu sua vitória no Oscar pelos bárbaros efeitos visuais.

Homens Mortos contam novas Histórias

★ ★ ★ ★

Aproveitando o jabá, temos um novo extra sobre a atração de Piratas do Caribe na Disneyland, agora mostrando como o brinquedo recebeu modificações após o lançamento dos filmes, aproveitando para inserir personagens e situações da trilogia de Verbinsky de forma a atrair audiências mais jovens – agora, por exemplo, há um boneco animatrônico de Jack Sparrow lá. Além disso, o interessante é ver como os bonecos antigos foram reparados e aprimorados, com destaque para a digitalização dos aúdios originais dos anos 60.

Voando pelo Set: A Jaula de Ossos

★ ★ ★ ★

Funcionando como uma espécie de B-Roll, vemos cenas das gravações da sequência em que os membros da tripulação está balançando-se na gaiola de ossos na ilha dos canibais. É divertidíssimo por ver a reação do elenco, que de fato se balançou em uma gaiola (de fundo a um chroma key, obviamente) e aparentemente adorou a experiência – com exceção do ator que é visto vomitando logo após o término da tomada. Movie magic, folks.

Jerry Bruckheimer: Diário de Fotos do Produtor

★ ★ ★

Aqui temos o ponto de vista de Jerry Bruckheimer, que fala diversas opiniões e relatos das gravações, do elenco e de toda a produção num geral. O que marca o extra são as fotografias que intercalam-se com sua fala, trazendo fotos dos bastidores tiradas pelo mesmo. É um recurso que também estava presente no DVD do anterior, e que pessoalmente acho que beneficiaria-se mais de uma galeria.

Piratas na Main Street: A Estreia de O Baú da Morte

★ ★ ★ ★

Hora do glamour! Aqui temos cenas da premiere em junho de 2004 de O Baú na Morte na Main Street da Disneyland, onde todos os filmes da franquia realizam sua primeira exibição ao público. Não há muito o que dizer, apenas a reação histérica dos fãs e o ar sempre cool de Johnny Depp.

Conclusão

A edição especial de Piratas do Caribe: O Baú da Morte não é tão completa quanto a de seu antecessor, mas definitivamente não deixa em nada a desejar no que diz respeito a conteúdo de bastidores. Os documentários são muito mais diretos e sinceros no que diz respeito ao processo de filmmaking, abordando as confusões e dificuldades do processo criativo. Carece de cenas inéditas e um comentário do diretor, mas no geral é um ótimo material.

Leia mais sobre Piratas do Caribe

Comente!