O maior festival de documentários do Brasil chega à sua 22ª edição. Os filmes selecionados do É Tudo Verdade chegam às telonas paulistas nessa sexta, dia 21. Hoje, quinta-feira, exibições curtas e médias metragens dirigidos por Zelito Viana em homenagem à Ferreira Gullar (1930-2016) preparam o começo do Festival, junto com o filme de abertura, Cidade de Fantasmas, em sessão só para convidados.

Até o dia 30, o público cinéfilo terá a oportunidade de assistir à mais de 130 documentários, nacionais e internacionais. São sete produções nacionais inéditas no país selecionadas para a Competição Brasileira de Longas e Médias-metragens e nove, sendo seis inéditas no Brasil, para a Competição de Curtas. Além dessas, figura ainda a Competição Internacional de Longas e Médias, a de Curtas e a inédita Competição de Longas Latino-Americanos, com sete produções.

Além das competições tradicionais, o festival traz ainda:

Projeções Especiais – Seleção de documentários notáveis, inéditos e clássicos, como os imperdíveis Eu, Um Negro (1958), em celebração do centenário de Jean Rouch, e Já Visto Jamais Visto (2013), de Andrea Tonacci, que faleceu em dezembro do ano passado.

O Estado das Coisas – A tradicional mostra traz filmes como Laerte-se, documentário sobre a cartunista Laerte, e Todos os Governos Mentem, que explora a sobrevivência do legado do célebre jornalista investigativo I. F. Stone (1907-1989).

Retrospectiva Internacional – 100: De Volta à URSS – Em celebração ao centenário da Revolução Russa, a curadoria do festival optou por trazer obras fundamentais do documentário soviético e que não são tão comentadas. São doze filmes, oito longas e quatro curtas, de variados cineastas. Entre eles, Dziga Vertov com Avante, Soviete! (1926), Mikhail Kalatôzov com Sal para a Svanécia (1930) e Alexander Sokúrov com Elegia Soviética (1985).


Retrospectiva Brasileiro – Sérgio Muniz – A retrospectiva destaca a obra do poeta e cineasta Sérgio Muniz. Como documentarista, dirigiu alguns dos títulos mais marcantes doconjunto “Caravana Farks” na década de 70. Entre os filmes mais notáveis, Você Também Pode Dar um Presunto Legal foi feito em 1970 e ficou inédito até 2006. Outros títulos como Andiamoln’Merica O Berimbau também estão na retrospectiva.

 

É tudo Verdade conta ainda com apresentações especiais e debates, lançamentos de livros e DVDs. Clique aqui para acessar a programação completo no site.

Comente!