Quem assistiu ao filme Guardiões da Galáxia Vol. 2 ou leu alguma crítica ou matéria a respeito do filme deve ter se deparado com um nome que não havia sido apresentado aos fãs cinéfilos. Trata-se de Ego, O Planeta Vivo que entra na história como um dos personagens principais do filme. Atenção aos spoilers.

Origem

Dentro do universo cósmico da Marvel existem muitas entidades e seres superpoderosos que não foram apresentados e provavelmente só em outra fase serão mostrados. Ego, O Planeta Vivo é um desses personagens. Nas histórias em quadrinhos ele já foi tanto vilão como aliado dos super-heróis, mas no filme ele não é o mocinho. Thanos em sua ânsia de dominar e destruir tudo que está a sua frente já tentou destruí-lo, mas não conseguiu, pois Ego é poderosíssimo.

Desenhado por Jack Kirby em 1966 em consequência da criação de outras figuras cósmicas como os Celestiais e Adam Warlock teve a ideia de colocar um planeta com vida própria nas hqs. E Ego é um ótimo personagem, seu rosto é de dar medo em qualquer um que se aproxime dele. Sua origem vem de muito tempo, é uma evolução da criação do universo, só que diferente de outros planetas, ele acabou criando uma consciência. Não é a união de um ser com um mundo, ele é o Planeta no sentido literal da palavra. 

Ego vive na nebulosa chamada de Galáxia Negra e não é o único planeta vivo existente em sua realidade. Há o ser chamado de Alter-Ego que foi dado de presente para O Estranho (outro personagem cósmico). Nas histórias do Deus do Trovão Thor, Ego já aprontou das suas. Tentou tomar Odin sem êxito, já foi atacado por Galactus, mas Thor o ajudou e evitou que isso acontecesse. Depois da ameaça do devorador de mundos ter se dissipado alguns habitantes de um planeta que quase foi destruído pelo destruidor de mundos foram buscar refúgio em Ego que aceitou e os absorveu logo que Thor partiu, ou seja, o que é apresentado em Guardiões da Galáxia Vol. 2 é bem real, Ego consome seres que caem em seu vasto território. Claro que no filme quem ele absorve são seus filhos.

Ego em Guardiões da Galáxia

Ego é considerado um bioverso e ele tem um organismo parecido com o dos seres-humanos, com artérias, anti-corpos que reagem quando atacados e um órgão muito parecido com o do cérebro humano. Tudo em sua superfície está viva e ele a molda à sua maneira, criando e dando vida a sua atmosfera. Nos Guardiões da Galáxia ele é mostrado não apenas como um planeta, mas também em sua forma humana.

Ele é vivido pelo inigualável Kurt Russell (Oito Odiados) e é um vilão no filme. Desde a concepção até o lançamento dele o vilão ficou sendo escondido pela Marvel. Nem a menção do Ego era feita para não estragar a surpresa. As pessoas sabiam que Kurt Russel havia sido contratado para interpretar o pai de Peter Quill, mas não sabiam que ele seria um planeta monstruoso. 

Como dito acima seu poder de criar vida é escondido ao máximo possível no filme e só é mostrado aos poucos. Ele se diz um celestial, mas como escrito no artigo sobre os celestiais ele não é propriamente dito um Celestial. Essa raça criou todas as espécies do universo, por isso ele seria mais um Eterno ou um Deviante. No filme ele tenta fazer uma ligação de Peter Quill com a luz que seria a entidade cósmica chamada de Eternidade, mas não fica claro se é isso mesmo.

O grande mistério do primeiro Guardiões de quem seria o pai de Peter foi desvendado. Ego é seu pai, mas Peter não é seu único filho. Ele viaja para outros planetas deixando seu gene por onde passa. Seu objetivo é encontrar alguém que tenha tanto poder quanto ele e que possa fazer essa conexão com a luz e assim ele teria poder suficiente para destruir todos os seres de todo o universo com a ajuda do Senhor das Estrelas.

Quase todos elementos das histórias em quadrinhos foram colocados na produção. Ele é superpoderoso e realmente absorve todos que estão em sua superfície. Quando os Guardiões liderados pelo Senhor das Estrelas entram em seu sistema para explodir seu cérebro, aparecem os anticorpos agindo para destruir a ameaça igualzinho ao que acontece com o corpo humano. Foi uma pena ele ter morrido sendo que é um ótimo personagem. É verdade que ele consegue se reestruturar, mas como seu cérebro foi destruído fica muito difícil de acreditar que ele irá voltar no futuro.

Ego assim como tudo o que ocorre no filme desde o aparecimento de grupos como o dos mercenários liderados por Sylvester Stallone e o grupo de Ayesha fazem uma ponte com o que irá ocorrer em Vingadores: Guerra Infinita. Iremos falar mais de Ayesha e seu grupo no próximo artigo. 

Comente!