A política brasileira é tema recorrente em todos os veículos de comunicação como rádio, tv, jornal e revista. A política sempre esteve presente em nosso cotidiano direta ou indiretamente. A figura pública do político brasileiro foi mostrado em diversos momentos e jeitos nas novelas, minisséries, séries e agora parece que tem despertado a atenção do público que vai aos cinemas, pelo menos essa deve ser a tendência com a recente estreia nos cinemas de Polícia Federal – A Lei é Para Todos. Em sua estreia, no dia 7 de setembro teve a maior abertura para um filme nacional no ano. Talvez essa seja uma tendência para o próximo ano e um caminho para o cinema nacional, investir em produções com temas políticos. 

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

10. Polícia Federal – A Lei é Para Todos (2017)

Polícia Federal é uma produção bastante recente e figura nessa lista por trazer um tema tão delicado para o público de massa que vai aos cinemas, que é o cenário político atual. Como produção é bastante óbvio e não apresenta elementos novos, apenas conta uma história de acontecimentos da investigação que culminaria na operação Lava-Jato e que viria a investiga r políticos e donos de empreiteiras ligados a um forte esquema de corrupção. 

9. Getúlio (2014)

Diferente de uma minissérie ou série que teria maior tempo para trabalhar sua vida, Getúlio conta não a trajetória política dele nem sua origem na vida pública. O filme resolve abranger os últimos 19 dias na vida do que muitos consideram um dos maiores políticos brasileiros. É uma boa biografia, não é aprofundada, mas serve para conhecer um pouco do seu pensamento político. 

8.  O Homem da Capa Preta (1986)

José Wilker faz muita falta ao cinema nacional. Nessa produção dirigida por Sergio Rezende ele interpreta Tenório Cavalcanti, um político justiceiro que ganha fama por bater de frente contra a classe política dominante de Duque de Caxias. É uma ótima crítica, um político que usa uma metralhadora e capa preta para combater os próprios políticos. Seria ele um criminoso ou um político do bem? Essas duas ideias se confundem e fazem uma crítica aos políticos da época que pode ser muito bem empregado aos dias de hoje. 

7. Jango (1984)

Esse é um documentário para todos que querem conhecer ou relembrar essa parte da política nacional. Ele narra a época do governo João Goulart enquanto era presidente do Brasil entre os anos de 1961 e 1964. É interessante como ele mostra todo o caminho político feito por Jango até o dia que foi deposto pelo regime militar acusado de ser comunista. Mostra detalhadamente todos os tramites até chegar ao golpe e mostra com fervor como os movimentos reagiram ao ato e futuramente a ditadura.

6. Os Anos JK – Uma Trajetória Política (1980)

Outro documentário que retrata a trajetória política de um presidente brasileiro é esse que apresentada a vida de Juscelino Kubitschek, desde o momento que se torna político, passando pela construção de Brasília até sua derrocada com a perda de seus direitos políticos. Esse é um grande documentário brasileiro. Foi lançado em plena a ditadura militar e mesmo assim falava sobre a democracia em um momento político tão turbulento. Recebeu o prêmio especial do júri no festival de gramado e o prêmio de melhor montagem.

5. O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias (2006)

A ditadura militar é uma área que rendeu muitas histórias para o cinema nacional. Na obra de Cao Hamburger não é diferente. Ele apresenta uma história simples de um momento conturbado, mas do ponto de vista de uma criança (Michel Joelsas). Seus pais não saíram de férias, na verdade tiveram que fugir dos militares por serem de esquerda e claro que não disseram a verdade para seu filho, quanto menos ele souber melhor. A partir daí, Cao vai desenvolvendo o olhar da criança para toda aquela nova vivencia sem os pais ao seu lado. 

4. Pra Frente, Brasil (1982)

Pra Frente, Brasil é considerado o primeiro filme político da abertura democrática promovida antes das diretas Já. Na época de seu lançamento sofreu enormes represálias pelo governo federal por temer que isso fosse prejudicial para as eleições. Tomaram uma medida dura e proibiram que passasse em qualquer lugar do território nacional. Ele só foi liberado para o público com o novo governo eleito entrando no poder. Essa censura ocorreu devido ao conteúdo dele, uma história sobre tortura e sobre os porões da ditadura militar. A trama se passa na época da copa de 70 em que a seleção foi campeã mundial, então um trabalhador é confundido com um terrorista, e é levado para os porões da ditadura e lá é torturado. O interessante desse filme é o olhar a respeito da violência empregada pelo governo em meio a euforia causada na população com a vitória da Seleção brasileira.

3. Eles Não Usam Black-Tie (1981)

Eles Não Usam Black-Tie não podia ficar de fora dessa lista. É um filme que mostra bem o momento político que o país passava nos anos 80 e apresenta os fatores que levaram a eclodir os movimentos sindicais. É um filme que não fala em partidos políticos, apenas apresenta os fatos que aconteciam na época. Entre os prêmios levados pela produção estão o prêmio especial do júri no festival de Veneza, prêmio especial do júri em Cannes, entre muitos outros. 

2. O Que é Isso Companheiro? (1997)

Produção se passa no ano de 1969, cinco anos após o golpe militar ter sido realizado. O grupo MR-8 cria um plano de sequestrar o embaixador norte-americano para usá-lo como moeda de troca por prisioneiros políticos. É um dos melhores filmes sobre o período, desde caracterização de época até dos personagens. Longa é baseado no livro de Fernando Gabeira e foi indicado ao Oscar de filme estrangeiro e indicado ao urso de ouro em Berlim.

1. Tropa de Elite 2 – O Inimigo Agora é Outro

Tropa de Elite 2 foi até pouco tempo atrás a maior bilheteria nacional nos cinemas brasileiros. O primeiro filme já havia sido um sucesso de público e crítica por abordar a violência empregada pelo Bope nas favelas cariocas. Nesse a história sai do morro e se aprofunda mais na questão política, e no combate aos milicianos. Esse aprofundamento político é bastante importante, mostra como os políticos podem fazer sim muita coisa, mas quase sempre decidem pelo caminho errado. Filme bate forte nessa questão que é bastante atual para todos os brasileiros. 

Escrito por Gabriel Danius

Comente!