Filmes sobre sobrevivência não são aqueles em que o herói (a) é deixado e tem que confrontar um monstro ou aqueles em que alguém é perseguido por uma terrível ameaça como lutar contra um terrorista ou contra um serial killer. Filmes nesse estilo não entram nessa lista porque a sobrevivência em questão tem relação com a sobrevivência de um personagem que por acaso se encontra preso a algum lugar – um deserto, uma montanha, ou uma ilha – e precisa passar por situações limites para vencer os desafios que vem pela frente. 

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

10. Águas Rasas (2016)

Ir a uma praia remota parece não ser uma má idéia. Ninguém para dividir o espaço, praia vazia, mar só para você. Era o que achava Nancy (Blake Lively) ao surfar e descobrir que não está totalmente sozinha. Ao praticar o esporte é atacada por um tubarão e fica literalmente ilhada em um pedaço de pedra com o tubarão a sua volta. Ela precisa lutar para contra o tubarão e contra o tempo, já que está ferida e precisa sair de lá o mais rápido possível antes que sua situação piore. A história é bastante simples e é isso que torna Águas Rasas tão interessante. Não enrola para mostrar a situação da garota e a tensão construída é de causar pânico em qualquer um. 

9. Pânico na Neve (2010)

Impressionante que até quando você faz uma simples travessia de teleférico algo pode dar errado. Esses três amigos iam subir a montanha para poder esquiar. Eis que o parque fecha as portas, as luzes se apagam e o transporte para de funcionar. O pior para eles é o frio extremo que começa a incomodar e logo todos estarão sem vida se não conseguirem sair de lá. É uma produção que tem seus defeitos levando em conta que é um filme de baixo orçamento, mas o jeito que tudo é abordado é o que mais incômoda. É um bom terror psicológico que deve ser visto pelos fãs do gênero, mas um aviso ele é bastante monótono, pois passa grande parte do tempo mostrando o drama deles no teleférico.

8. A Caverna (2014)

Até onde a curiosidade humana pode nos levar é um mistério. Nessa produção espanhola cinco amigos encontram uma caverna no mediterrâneo e claro que eles têm a brilhante ideia de explorar o local. O problema é que mais eles entram mais difícil de encontrar uma saída. Em pouco tempo vão se encontrar presos e sem conseguir sair terão que tomar medidas drásticas para continuarem vivos. Na realidade é um filme mal feito e com uma fotografia péssima, mas mesmo assim é bastante perturbador. Cenas de canibalismo e muitas outras podem ser consideradas pesadas para quem tem estômago fraco.

7. As Aventuras de Pi (2012)

Em As Aventuras de Pi somos apresentados a Pi Patel, filho de um dono de um zoológico na índia que fecha as portas por falta de incentivo da prefeitura local. Eles viajam até o Canadá com os animais para vendê-los e começar uma nova vida. Eis que acontece da embarcação pegar uma tempestade e afundar junto com todos os bichos. Pi se torna um náufrago em um pequeno barco, e junto com ele se encontram uma hiena, um tigre e um orangotango. É uma linda história da jornada de um garoto náufrago que precisa superar seus limites para sobreviver. Longa foi baseado no livro de mesmo nome de Yann Martel e teve direção de Ang Lee.

6. Gravidade (2013)

Alfonso Cuarón (Filhos da Esperança) é um diretor que sabe trabalhar dramas humanos e em Gravidade nos apresenta uma das histórias mais angustiantes do cinema. A beleza do espaço se contrasta com o desespero da Dra. Ryan Stone (Sandra Bullock) que tenta sobreviver depois que uma chuva de meteoros destrói o local em que residia com outros astronautas. Angustia do início ao fim marcam esse longa, que nos mostra como o silêncio do espaço pode ser tão perturbador em momentos de tensão.

5. Na Natureza Selvagem (2007)

Essa é uma das produções mais amadas por aqueles que curtem fazer um mochilão. Com direção competente de Sean Penn somos inseridos na vida de Christopher McCandless, recém-formado na faculdade decide abandonar tudo e começa a viajar pelos Estados Unidos. A abordagem do roteiro nos leva junto a sua jornada por liberdade e autoconhecimento. Essa exploração foi inspirada em fatos reais e infelizmente ao chegar ao Alasca teve um final bastante trágico.

4. Jogo Perigoso (2017)

Jogo Perigoso estreou na netflix e levou os fãs de Stephen King ao delírio pela boa adaptação do livro de mesmo nome. Filme é desesperador desde o momento em que Jessie Burlingame (Carla Gugino) se encontra sozinha e algemada à cama sem água, sem comida, caso nada mude irá ficar desidratada e morrer. Parar piorar o diretor Mike Flanagan (Sono da Morte) foi bem fiel ao livro e colocou um outro elemento perturbador no longa, que é o aparecimento de um cão, que fica comendo seu marido enquanto ela tenta desesperadamente se manter viva e acordada para que não tenha o mesmo destino. O principal deste filme é a tensão empregada por Mike Flanagan e a bela atuação de Carla Gugino, que consegue passar seu desespero para todos que a acompanham.

3. Vivos (1993)

No cinema de sobrevivência é muito comum contar histórias que realmente ocorreram. Em Vivos acompanhamos o drama de um grupo de jogadores de Rugby que viajava de avião e caiu na cordilheira dos Andes. Muitos morreram e muitos outros ficaram vivos aguardando resgate por oito dias até ouvir no rádio do avião que as buscas haviam terminado. Sem comida três desse grupo decidem procurar ajuda e saem em uma jornada à procura de resgate. O acidente em que o longa se baseou ocorreu em 1972 e até hoje é lembrada como uma das mais belas histórias de sobrevivência. A produção é muito competente em apresentar os fatos como ocorreram e ao mostrar o drama desse grupo que fez de tudo para sobreviver, até mesmo comer parte dos colegas mortos. Há um documentário muito interessante para quem quiser se aprofundar mais sobre o assunto trata-se da produção “A Sociedade da Neve” de 2007.

2. 127 Horas (2010)

Se aventurar sozinho não será mais como antes depois de assistir a essa agoniante história do alpinista Aron Ralston (James Franco). Sozinho foi para as montanhas de Utah escalar as montanhas da região e em um momento de puro azar tem seu braço preso por uma pedra. O que viria a seguir é bastante conhecido pelo público. Desesperado pela falta de água e comida acaba por tomar uma decisão que fica na memória de qualquer um que o assistiu pelo menos uma vez. Corta seu braço em uma das cenas mais tensas da história do cinema, tudo gravado de um jeito que te dá agonia só de ver. Danny Boyle é um excelente diretor e aqui mostrou de forma crua uma história simples e muito realista. Filme foi baseado no livro autobiográfico de Aron Ralston chamado “Between a Rock and a Hard Place” ou 127 horas como foi lançado por aqui. Longa foi bastante elogiado pela crítica e pelo público sendo indicado a seis prêmios Oscar, entre eles o de melhor ator e melhor filme.

1. Náufrago (2000)

Tom Hanks é um cara bastante azarado, já caiu de avião, foi feito refém por piratas somalis e nessa grande produção dirigida por Robert Zemeckis (Aliados) foi parar em uma ilha isolada e desabitada. Desde sua chegada a ilha acompanhamos seu desespero de viver ali sozinho e suas inúmeras tentativas frustradas de tentar escapar de lá. A atuação de Tom Hanks é tão convincente e impressionante que foi indicado ao Oscar de melhor ator, só não levou porque nesse ano teve concorrência pesada de Russell Crowe em Gladiador