Nos últimos anos, tivemos vários personagens que foram completamente construídos por meio dos efeitos especiais da computa gráfica. Muitos deles até hoje surpreendem o público com seu realismo ou pelo excelente trabalho dos envolvidos na construção dele, como por exemplo o King Kong do Peter Jackson de 2005, que não envelheceu até hoje, graças a excelente renderização e por todo o cuidado na criação dos efeitos do monstro.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Porém, sempre tem aqueles casos, e não poucos, onde os efeitos são tão mal empregados, que beiram ou chegam realmente o ridículo, e viram motivo de piada por anos. Existem também os casos que para a época, os efeitos eram aceitáveis, já hoje em dia, nota-se o total descaso na computação gráfica empregada.

Com isso, listamos cinco personagens que foram totalmente criados por uma computação gráfica totalmente horrível, confira:

SCOOBY DOO – TODOS OS FILMES LIVE-ACTION

Scooby Doo, Cadê Você? é uma clássica animação da Hanna Barbera que faz sucesso até hoje e ainda é transmitida na televisão por algumas emissoras. O personagem ficou tão famoso que depois ganhou outras muitas series animadas, incluindo spin-offs, e vários filmes animados. No início dos anos 2000, decidiram fazer filmes em live-action do personagem, e para quem assistiu na época ou cresceu assistindo os longas, o CGI usado na construção do Scooby pode parecer charmoso até hoje, porém, é inegável que envelheceu muito mal em todos os filmes.

GARFIELD – GARFIELD: O FILME

Em 2004, resolveram fazer um filme em Live-Action do famoso gato, Garfield, com Bill Murray fazendo a voz do personagem título. Acabou que o filme foi massacrado pela crítica (e com razão) e por todo o público universalmente. E com toda certeza, um dos piores aspectos do filme foi o CGI usado na criação do Garfield, se na época já parecia totalmente porco, hoje é totalmente surreal. A renderização é horrível demais, e de fato foi totalmente chocante ver um gato de desenho animado dançando com um cão real de carne e osso.

LOBISOMENS – SAGA CREPÚSCULO

Um coisa é certa, o que não falta são coisas para serem criticados em todos estes filmes dessa saga. São todos horríveis, e principalmente a concepção de vampiros e lobisomens que a escritora criou. Falando nos lobisomens, que sejamos sinceros, de lobisomens não se parecem em absolutamente nada, e ainda são muito mal feitos, e não dá para levar a sério em nenhum momento que eles são alguma ameaça, são totalmente ridículos, CGI mal feito escancarado em inúmeras cenas. Pelo menos eles não brilham quando aparecem no sol, então esse é um ponto a favor deles, pelo menos.

O ESCORPIÃO REI – O RETORNO DA MÚMIA

Lançado em 2001, esse longa com certeza é um ótimo filme e de ação e aventura, porém, peca bastante em se tratando de efeitos especiais, que são absolutamente terríveis e indefensáveis. Mas o pior foi no final, com a aparição do Escorpião Rei interpretado por Dwayne Johnson. Bem, se alguém hoje visse uma imagem dele, se perguntaria de qual jogo de Playstation 2 que era. Meio escorpião, meio Dwayne Johnson que parece ter sido esculpido em cera ou plástico, a cena de luta com essa coisa é nada menos que terrível.

JAR JAR BINKS – TRILOGIA PREQUEL DE STAR WARS

O que dizer de Jar Jar Binks, um dos piores, se não o pior personagem de toda a Saga Star Wars? Estúpido, irritante e terrível em geral, a inclusão de Jar Jar no filme foi um erro total, e seus movimentos totalmente caricatos e os efeitos especiais na construção do personagem só fizeram com que Star Wars: A Ameaça Fantasma seja ainda mais difícil de levar a sério. Na realidade, tirando o terceiro filme dessa trilogia, todos os efeitos especiais são terrivelmente datados, mesmo que a intenção do George Lucas fosse boa, era melhor ter deixado os bons e velhos efeitos práticos, assim pareceria menos ridículo. Contudo, é um fato que o CGI do Jar Jar é um dos piores dessa trilogia, coisa que realmente impressiona a todos.

Comente!