A dor que é possível sentir quando nos depararmos com a morte de um grande ator como esse e, também, nos reconhecermos o fato de que o mesmo era talvez tão pouco conhecido e mencionado, consegue ser um tanto forte.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Mas não podíamos deixar isso passar a limpo. Ainda mais com Martin Landau que para sempre merece ser lembrado como o grande ator que foi, e é! E eis aqui os 5 melhores momentos de sua carreira que o assim comprovaram como tal!

5. Intriga Internacional (1959)

Não é todo mundo que teve a grande honra de por os pés no cinema pela primeira vez em um filme de Alfred Hitchcock, ainda mais em uma de suas maiores obras-primas. Landau pouco fala aqui mas sua presença em cena é sentida fortemente com um constante ar malicioso e olhar arrogante de pura maldade. Ele até que pode ser um mero comparsa esnobe do Phillip Vandamm de James Mason, mas é uma das principais ajudas na tormenta torturante que recai sobre o pobre Roger Thornhill de Cary Grant ao longo do filme.

4. Missão Impossível – Série (1966-1973)

Antes mesmo de Tom Cruise embarcar na sua franquia Missão Impossível de grande sucesso, Landau já deixava sua grande marca na clássica e esquecida série de televisão de mesmo nome. Com um rico carisma e uma personalidade enigmática, Landau construiu em seu Rollin Hand um dos mais intrigantes e marcantes personagens da série, e que merece ser melhor relembrado do que é!

3. Tucker – Um Homem e seu Sonho (1988)

Em um filme que o show pertence a um sempre carismático Jeff Bridges, Landau já se tornava aqui um perfeito coadjuvante de luxo. E mesmo com pouco tempo em cena, o ator consegue criar em seu personagem de Abe Karatz uma ótima complexidade moral como um atrapalhado e vulnerável homem fugindo do passado e questionando sua mísera existência ao se ver como uma falha figura paterna. Sua primeira indicação ao Oscar aqui não foi nem um pouco a toa!

2. Ed Wood (1994)

Outro personagem em que Landau se figurou como uma figura paterna para o protagonista central, aqui o Ed Wood de Johnny Depp e sua forte amizade com ninguém mais ninguém menos que o SOBERBO Bela Lugosi de Landau. Um daqueles casos onde o ator não parece interpretar o personagem, e sim se torna ele! E Landau encarna a pessoa e o ator de Lugosi de cabo a rabo com um ar gótico e misterioso fazendo jus ao toque Tim Burton na história e de como Lugosi fora conhecido por seus filmes, e junto disso uma pureza e humanidade tão tocante por debaixo de todo o ar sombrio. Perfeição define o que Landau fez aqui!

1. Crimes e Pecados (1989)

E eis aqui o mais grandioso e deveras subestimado momento da carreira de Landau como ator! O seu Judah Rosenthal se destaca fortemente como um dos personagens mais Dostoievskianos que Woody Allen já criou, e inevitavelmente um de seus mais ricos! Sua agonia constante auto destrutiva perante os atos tentadores que o cercam, ao vermos um personagem se auto-destruindo pouco a pouco e Landau o convencendo com extrema naturalidade em cena. O roteiro fantástico já ajuda nisso, mas é a performance fenomenal de Landau que solidifica o trunfo que recebemos do filme e de seu extraordinário personagem!

Esperamos que essa lista tenha feito justiça ao grande ator que foi Martin Landau, e que tenha os inspirado a conhecer mais desse grande artista.

Comente!