Não é fácil ser fã de Sherlock, especialmente se você vem acompanhando a série desde 2008 (infelizmente, como eu). Novas temporadas chegam a cada alinhamento dos planetas e cada uma conta com apenas três – sim, são mais longos, mas ainda assim. Agora que o Doutor Watson e Sherlock Holmes fizeram o favor de se tornarem astros de Hollywood, a tendência é piorar ou, se nos sentirmos dramáticos, podemos chegar a considerar a ideia de nunca mais ver um episódio novo da série britânica.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Mas a esperança é a última que morre e, enquanto o maior detetive do mundo não retorna às telinhas, que tal relembrar de suas maiores proezas, nessa lista de melhores episódios de Sherlock?

Dito isso, vamos lá e, no fim, não esqueça de deixar seus comentários, dizendo quais os seus favoritos!

5. His Last Vow (3×03)

Apesar de Sherlock ter perdido um pouco de seu brilho (não totalmente como muitos pregam por aí) após a segunda temporada, His Last Vow certamente nos lembrou por que amamos essa série. Da revelação de Mary, passando pelo “retorno” de Moriarty, até a brilhante e assustadora interpretação de Lars Mikkelsen como Charles Augustus Magnussen, o capítulo nos deixa tensos do início ao fim. Uma pena que o antagonista tenha sido descartado tão rapidamente!

4. A Study in Pink (1×01)

O episódio que começou tudo continua sendo um dos melhores exemplares de Sherlock. Com roteiro ácido, ágil e inteligente, somos apresentados Holmes e Watson e cativados por eles logo de imediato. De quebra, ouvimos algumas das melhores falas de Sherlock de toda aa série e nos deparamos com um serial killer realmente perturbador. A grande questão que ainda permanece conosco é: será que Holmes morreria se tomasse aquela pílula?

3.  A Scandal in Belgravia (2×01)

É óbvio que não deixaríamos de lado o episódio com Irene Adler, vivida de forma apaixonante por Lara Pulver. Depois de um tensíssimo season finale, A Scandal in Belgravia desconstrói essa tensão com ótimas pitadas de humor, tudo enquanto doses de romance e suspense também são inseridas na narrativa. Além disso, claro, a simples de ideia de Sherlock estar pelado no Palácio de Buckingham é imperdível.

2.  The Great Game (1×03)

A expectativa para finalmente ver Moriarty em Sherlock era grande. Afinal, o vilão vinha sendo citado desde o primeiro episódio da série. E quando finalmente vimos o personagem interpretado por Andrew Scott ficamos sem palavras, diante de uma pegada verdadeiramente original de um vilão clássico da literatura. Estamos falando de algo que se diferencia de praticamente qualquer outro filme ou série por aí, uma espécie de reflexo sombrio de Holmes, com todas as suas idiossincrasias.

De quebra, ainda ganhamos um dos episódios mais tensos da série, com Holmes e Watson atrás de um terrorista em uma corrida do tempo angustiante. Certamente um dos pontos altos de Sherlock.

1. The Reichenbach Fall (2×03)

Por fim, chegamos ao episódio que nos deixou todos na ponta da cadeira, prontos para explodir de tensão, enquanto pensávamos: será que o Sherlock inventou tudo isso? E se você diz que não pensou nisso, ao menos considerou, tenha vergonha na cara e pare de mentir.

Moriarty enganou todo o mundo (literalmente) direitinho e praticamente destruiu Sherlock sem precisar encostar um dedo nele. Isso sem falar que nos deixou com o maior mistério da série toda: como raios ele não morreu ao cair daquele prédio?

Comente!