Woody Allen faz parte de uma geração de realizadores norte-americanos – como Spielberg, Scorsese e Coppola – que filmou muito; portanto, a qualidade dos filmes varia bastante, entre o genial e o sofrível. Mas, da mesma forma que seus colegas, quando acerta Allen é brilhante. Selecionamos abaixo a síntese de uma carreira marcada por (muitos) altos e (alguns) baixos.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

5. Tiros na Broadway

Embora não seja um de seus filmes mais célebres, este é um brilhante exercício de inventividade cinematográfica, onde Woody Allen brinca com os cânones do teatro popular, extraindo de situações e personagens artificiais e esquemáticos uma crônica social sofisticada. Repare como tudo no filme é propositalmente teatralizado: os cenários, as atuações e até mesmo os movimentos de câmera, que muitas vezes remetem ao ponto de vista de um espectador sentado em frente ao palco. Sutil e vibrante.

4. Manhattan

Visualmente exuberante, esta direção de Woody Allen é um poema cinematográfico curto, repleto de cenas inesquecíveis e trilha musical grandiloquente. Uma mistura equilibrada entre romantismo e acidez. Não deixe de prestar atenção na fotografia de Gordon Willis, o “príncipe das trevas”: algumas passagens são simplesmente escuras – e como isso pode ser um recurso brilhante.

3. Hannah e suas irmãs

Mais uma vez dando relevo ao enredo inspirado na literatura clássica, Woody Allen arma o cenário perfeito para quase meia dúzia de desempenhos excepcionais de seus atores. Este é provavelmente um dos melhores filmes sobre relações familiares já realizados: agridoce, eventualmente engraçado, um olhar carinhoso sobre as intermináveis fraquezas humanas.

critica ponto final match point

2. Match Point

É curioso que uma das obras-primas de Allen não seja uma comédia, mas um drama trágico, levemente solene, inspirado pela literatura russa. Aqui, podemos observar o estilo de filmagem do diretor: econômico ao extremo, sintetizando em engenhosos (porém, simples na execução) enquadramentos o que cineastas medíocres precisariam de uma sucessão interminável de cortes para narrar. Este filme é uma aula de cinema do primeiro ao último fotograma.

1. Annie Hall

Assim como Scorsese fez com o gênero policial, Allen fez com a comédia: relendo técnicas da Nouvelle vague e dos cinemas novos dos anos 1960/1970 e adaptando ao público de Hollywood. Neste filme, ainda hoje fonte de inspiração para novos cineastas e seriados de TV, o diretor usa o diálogo direto com a plateia, a quebra constante da quarta parede, os longos diálogos em carros, camas e até mesmo as inscrições na tela que explicam (ou contradizem) as cenas, num delicioso compêndio godardiano saboroso e melancólico.

Comente!