O deus da guerra voltou aos videogames com o recém-lançado God of War para Playstation 4. Recebendo notas absurdamente altas mundo afora, Kratos não chegou aonde está sem acumular anos de reputação com excelentes jogos hack and slash. Vamos olhar a trajetória da Santa Monica Studio em produzir uma das séries mais épicas dos games e escolher os melhores títulos da jornada de vingança e redenção de Kratos.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

7. God of War Chains of Olympus

O primeiro título da série para o PSP e não desenvolvido pela Santa Monica Studio conseguiu transportar muito bem a sensação de escala e grandiosidade na pequena tela do portátil. Desenvolvido pela Ready at Dawn (que mais tarde faria The Order: 1886), a jogabilidade e o ritmo do jogo acabaram ficando idênticas aos títulos de console… idênticas até demais. Um certo déjà vu é sentido jogando este título, que acabou não trazendo muitas novidades para a série, contando a história de Kratos antes dos eventos do primeiro título. 

6. God of War Ascension

Continuando com os prequels, Ascension foi o último título da série se passando na mitologia grega, contando eventos logo após a morte da família de Kratos. As Fúrias caçam o espartano após ele ter traído Ares e fugido da batalha. Com gráficos incríveis no PS3 e um modo multiplayer competitivo online, o jogo infelizmente não impressionou a crítica nem os fãs, e só ressaltou a fadiga que os jogadores estavam sentindo da fórmula da franquia. Era o momento certo para o estúdio aposentar momentaneamente Kratos e suas Blade of Chaos, e assim esperar alguns anos para trazê-lo de volta de forma bem diferente…

5. God of War Ghost of Sparta

Na sequência de Chains of Olympus, a Ready at Dawn aprendeu com as críticas do primeiro jogo e trouxe um game muito mais pessoal e com identidade própria. Contando a história da busca de Kratos por seu irmão Deimos, logo depois que o espartano subiu ao trono como o deus da guerra. Aqui, a variedade de cenários, inimigos e armas adicionaram muito ao título, mas o mais interessante é a história, que explora mais do passado de Kratos e sua relação com o irmão perdido. Os momentos mais calmos, como quando Kratos visita Sparta e vemos um pouco da cidade-natal do personagem, são o destaque.

4. God of War (2005)

A primeira aventura de Kratos mudou profundamente a história dos videogames. A busca do espartano Kratos em se vingar de Ares é uma das jornadas mais épicas já contadas na mídia, passando por diversos cenários e elementos da mitologia grega, misturados de forma singular. A Santa Monica Studio junto com o diretor do game e criador da franquia, David Jaffe, criaram um divisor de águas nos jogos, trazendo um nível de violência nunca antes visto e uma jogabilidade viciante que prende a atenção dos jogadores desde a primeira fase – o inesquecível encontro com a Hydra.

Talvez para os olhos de hoje, a série tenha se tornado obsoleta e gratuitamente violenta (algo que o estúdio procurou rever no jogo mais recente), mas na época, God of War foi um daqueles pontos fora da curva que influenciaram milhares de games.

3. God of War 3

O fim tão esperado da jornada de vingança de Kratos chegou no Playstation 3 explodindo (e arrancando) cabeças com seus gráficos de cair o queixo e proporções épicas inacreditáveis nas suas batalhas. O ex-deus da guerra elimina absolutamente tudo e todos para alcançar o topo do Monte Olimpo e se matar seu pai, Zeus.

Alguns dos momentos mais memoráveis da franquia estão em God of War 3 – a finalização de Helios, a luta contra Cronos e é claro, a batalha final contra Zeus. Novos itens como a cabeça de Helios e os punhos de Hércules acrescentaram ao gameplay já consagrado da franquia, fechando com chave de ouro a história de Kratos…por ora.

2. God of War 2

Mesmo com o primeiro sendo um dos jogos mais importantes da história e o 3 um ótimo final para a saga, é o segundo capítulo da trilogia de Kratos que realmente trouxe o melhor da franquia. A história de traição e vingança do personagem é levada às últimas consequências, com o espartano sendo morto por Zeus logo no início do jogo. Cory Barlog, diretor estreante na época, trouxe os elementos estabelecidos por David Jaffe no primeiro jogo e os expandiu, dando mais elementos de jogabilidade – a possibilidade de usar duas armas outras armas além das Blades of Chaos trazia a variedade necessária – além de puzzles inteligentes e dinâmicos. E mesmo lançado no Playstation 2 um ano após o lançamento do PS3, os gráficos ainda enchiam os olhos dos jogadores, com uma fusão de direção de arte impecável e o uso máximo da capacidade gráfica do console.

Em God of War 2, a série se firmou como o exclusivo mais importante da Sony naquela geração, colocando Kratos como o rosto dos consoles da empresa. A partir dali, muitos jogos quiseram alcançar o mesmo reconhecimento e trazer um personagem tão icônico como Kratos, mas poucos conseguiram alcançar a fama do deus da guerra.

1. God of War (2018)

E mesmo após toda a saga de Kratos em diversos consoles, com altos e baixos em sua história e se tornando um sucesso imbatível nos consoles Playstation, é seu esperado retorno na geração atual que merece o primeiro lugar. Com a volta de Cory Barlog na direção, foram necessários 5 anos para que uma reimaginação quase completa de Kratos fosse feita pela Santa Monica, transformando não só o personagem, mas todos os elementos que o cerca, o colocando em uma nova mitologia e contando uma história que explora não só a escala épica dos jogos anteriores, mas os dramas pessoais do personagem e de seu filho, Atreus. A jogabilidade com a câmera mais próxima e o estilo de narrativa “sem cortes” vão, sem dúvida nenhuma, influenciar outros jogos a partir de agora.

O novo jogo provou que a série pode evoluir com seu público e se adaptar aos novos tempos, com uma história emocionante e inesquecível. Com o novo jogo, God of War entra para o panteão das franquias dos videogames e se torna verdadeiramente um deus em seu gênero.

E você, concorda com a lista? Acha que o novo título mereceu a primeira posição? Comente abaixo!

Comente!