Com a estreia de Alien: Covenant, agora é o momento de termos um panorama geral de toda a franquia – perdão, incluindo os infames AVPs. Listamos aqui nosso ranking da franquia Alien, incluindo o novo filme, para descobrir qual o melhor exemplar de uma das maiores sagas de ficção científica da História do Cinema.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Confira abaixo:

8. Alien vs Predador 2

A premissa era interessante e partia do tentador gancho do primeiro, agora trazendo um híbrido entre o xenomorfo e o predador espalhando o caos em uma pequena cidadezinha americana. Infelizmente, o segundo AVP é um festival de mediocricidade e decisões erradas, com personagens tão idiotas e uma história que não sustenta o embate entre os dois monstros. Isso sem falar que a fotografia é tão escura que mal podemos enxergar alguma coisa. Terrível.

7. Alien vs. Predador

A ideia desse crossover já era antiga, partindo de pequenos easter eggs em alguns filmes da franquia e diversas reimaginações em quadrinhos e literatura. Porém, Paul W.S. Anderson pôde trazer todos os brinquedos para AVP, e confesso que ver o embate entre as criaturas é um entrenimento trash e agradável, especialmente pelo uso competente de efeitos práticos. Já o resto… Bem, completamente ridículo.

6. Alien – A Ressurreição

Último filme da franquia estrelado por Sigourney Weaver, o quarto longa da série original é uma coisa estranha. Graças a um roteiro maluco de Joss Whedon, Ripley foi trazida de volta ao ação ao termos um clone da personagem, algo que acaba servindo de ponto de partida para uma aventura despretensiosa e trash, que agrada pela boa performance central e algumas das ideias do diretor Jean-Pierre Jeunet, mas que no fim é apenas uma tentativa desesperada de manter a franquia viva. 

5. Alien: Covenant

Tal como Prometheus, Covenant se tornou outra incursão divisiva nessa franquia sempre polêmica. Baseado no jogo de extremos, o história de origem do xenomorfo pode te dar motivos de sobra para amá-la ou odiá-la. O que segue sempre consistente é o personagem do androide David que consegue agradar (ao menos um pouco) até mesmo o mais profundo hater do filme. Covenant tem o mérito de tentar trilhar seu próprio caminho, abandonando a linha existencialista do anterior, para abordar filosofias ainda mais interessantes sobre a Criação. Fora isso, há elementos de todos as outras obras da franquia aqui gerando até mesmo uma mistura esquisita dos três primeiros longas da franquia em seu clímax.

4. Prometheus

O ambicioso retorno de Ridley Scott à franquia. Também traz sua grande parcela de adoradores e haters, mas acredito que o resultado final de Prometheus pende mais para o positivo. A começar que o longa é um verdadeiro deleite visual, seja no design das naves e criaturas até o trabalho de cinematografia digital brilhante, trazendo uma escala épica e grandiloquente que não víamos em uma ficção científica há muito tempo. Há também muitas questões interessantes sobre a vida, a morte e a criação, que cometem diversos deslizes com o roteiro bipolar de Jon Spaihts e Damon Lindelof. No fim, uma boa lição de um prequel que consegue contar uma história anterior ao original, ao mesmo tempo em que é algo totalmente novo.

3. Alien 3

Sem dúvida alguma o caso de “amor ou ódio” da franquia, o primeiro filme de David Fincher traz uma das produções mais conturbadas da história do cinema, em um clássico embate de estúdio vs diretor. No fim, este terceiro Alien é um filme que impressiona por seu apuro visual e o conceito central da prisão espacial, mas que falha em trazer algo verdadeiramente novo ou empolgante como os anteriores. Porém, é um dos filmes que melhor entende sua protagonista, que ganha mais uma performance brilhante de Sigourney Weaver, além de um corajoso e necessário final.

2. Alien, o Oitavo Passageiro

Uma verdadeira aula de suspense e terror. A grande referência quando estamos falando de terror espacial, Alien é um poderoso execício de claustrofobia e atmosfera, com Ridley Scott elevando um material simples para uma obra verdadeiramente especial, favorecida por um design de produção incrível, um elenco afiado e o melhor design para uma criatura alienígena já criada na História do Cinema. É um filme simples, que fala por si próprio, e representa-se como um clássico absoluto do gênero.

1. Aliens, o Resgate

OK, agora é quando tocamos na ferida. Praticamente 8 entre 10 pessoas escolhem o primeiro filme quando perguntadas qual o melhor da franquia Alien, com o segundo filme sendo escolhida por esses 2 hipotéticos sujeitos. É uma mera questão de gosto, com o primeiro sendo uma obra-prima de terror enquanto o filme de James Cameron surge como uma obra-prima de ação. Pelo fato de lidar com a difícil tarefa de continuar uma história fechada e concisa, e reinventar a forma de se realizar uma sequência no processo, Aliens ganha meu voto. É uma aventura sombria, divertida e empolgante como poucas, onde Cameron oferece uma alternativa genial à franquia, ao aumentar a escala e transformar a Ripley de Sigourney Weaver na melhor heroína da História do Cinema. Uma maravilha de filme.

Qual o seu preferido? Comente!

Leia mais sobre Alien

Comente!