No dia 18 de dezembro de 1987 foi lançado o game que servia como a cartada final de uma empresa à beira da falência – seu título, Final Fantasy, refletia essa última tentativa da companhia em emplacar no mundo dos games. Pouco sabiam, na época, que mudariam a história da indústria e dos RPGs para sempre. Com quinze títulos, fora suas continuações e spin-offs, a franquia concebida por Hironobu Sakaguchi fez História, se tornando uma das mais bem sucedidas de todos os tempos, nos levando por diversos, variados, universos, desde a fantasia clássica, até a ficção científica.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Esta lista busca colocar em ordem, do pior para o melhor, todos os games da série principal, excetuando os dois MMOs (FFXI e FFXIV). Levamos em conta os games lançados para os consoles principais de suas respectivas gerações, portanto nada de spin-offs, como The After YearsRevenant Wings ou Crisis Core que, embora sejam ótimos games, foram lançados para portáteis. Dito isso, vamos passear pelos vastos mundos de Final Fantasy, revisitando cada um dos jogos – para acessar nossas análises de cada jogo, basta clicar nos títulos em azul. No fim, não esqueçam de deixar seus comentários, com seus rankings pessoais!

analise-final-fantasy-x-2

16. Final Fantasy X-2

Final Fantasy X-2 não está à altura de seu antecessor. É uma experiência inteiramente dispensável e enfadonha, que não vale sequer pelo seu final secreto, já que tira grande parte do impacto do desfecho de Final Fantasy X. A mecânica de dress spheres é interessante, porém mal utilizada, especialmente quando se trata da dinâmica dentro dos combates. Nos primeiros minutos do game já fica a sensação de que ele foi feito somente para aproveitar o sucesso do anterior.

analise final fantasy iii

15. Final Fantasy III

Final Fantasy III ofereceu pouco grau de inovação para a franquia, se mantendo no lugar comum. Ainda que ofereça um sistema renovado de classes, conta com muitos dos defeitos de seus antecessores. Sua história é simples demais o que torna esse um jogo menos atrativo que Final Fantasy II. Dos três iniciais é o menos marcante, mas ainda assim, permanece um bom jogo, capaz de entregar horas e mais horas de jogabilidade, garantindo considerável liberdade ao jogador.

14. Final Fantasy II

Final Fantasy II é um jogo de mais fácil aproximação que seu antecessor, porém com detalhes que exigem bastante paciência. Apresenta uma boa história (com um leve deslize no fim), ótimos personagens e horas de jogabilidade, trazendo, desde já, notáveis inovações para a franquia. Definitivamente merece ser jogado por qualquer fã da série e de RPG.

analise-final-fantasy-xiii-2

13. Final Fantasy XIII-2

Final Fantasy XIII-2 é um game com muito potencial, mas que acaba caindo em diversos problemas de seu antecessor. Existe, sim, mais liberdade nos cenários e os gráficos estão melhores que nunca, ainda assim essa acaba sendo uma experiência inferior à do primeiro game, principalmente em razão de sua considerável facilidade, que desperdiça muito do excelente sistema de combate. Serah e Noel são bons personagens, mas não sentimos a aproximação que sentíamos da equipe de FFXIII. No fim, a expansão daquele universo não foi tão grande assim.

12. Final Fantasy

Final Fantasy é, sem dúvidas, um jogo de suma importância para a indústria e que merece ser jogado por qualquer fã da franquia ou de RPG que deseje conhecer as origens do gênero nos videogames. Em última análise, contudo, não é um game fácil de se terminar hoje em dia, devido às inúmeras e repetitivas batalhas randômicas e falta de informações para que possamos prosseguir com a história. Estamos falando, é claro, de um jogo lançado há vinte e seis anos e tais defeitos podem ser relevados, tendo em vista seu grau de inovação. Trata-se de uma importante parte da história dos games e que jamais deve ser esquecida.

analise-lightning-returns-final-fantasy-xiii

11. Lightning Returns: Final Fantasy XIII

O capítulo de encerramento da trilogia iniciada em Final Fantasy XIII definitivamente não será do agrado de todos. Tal aproveitamento requer que o jogador tenha ao menos jogado os dois anteriores. Dado sua merecida chance, contudo, Lightning Returns prova ser uma aposta ousada, inovadora e bem sucedida da Square Enix, nos entregando uma ótima variação do sistema de paradigmas de FFXIII. É um game que permite grande liberdade do jogador ao mesmo tempo que o prende dentro de uma grande nostalgia.

analise final fantasy v

10. Final Fantasy V

Mesmo mantendo os elementos positivos dos jogos anteriores, Final Fantasy V ainda é inferior ao seu antecessor, ainda que constitua um ótimo RPG. É a prova que um certo grau de inovação mínimo é necessário. Ele conta com uma boa e bem trabalhada história, com personagens bem desenvolvidos e divertidos. No fim, é um game que merece ser dado uma chance, sendo muitas vezes esquecido ou deixado de lado pelos fãs da franquia.

analise-final-fantasy-viii

9. Final Fantasy VIII

Dito isso, Final Fantasy VIII não alcança o nível de seus dois antecessores, por possuir uma história não tão envolvente e uma mecânica confusa, nem um pouco fluida. Ainda assim representa um grande avanço na área técnica, com belos gráficos, principalmente nas cutscenes. É preciso levar em conta, também, a bela construção de personagens, especialmente as de Squall, Rinoa e Laguna. Dos games da franquia criados para o Playstation, no entanto, é o mais fraco.

8. Final Fantasy XV

Final Fantasy XV é único. Único por ser um dos poucos de seu tipo na indústria dos games, tanto por sua ambição, tempo de desenvolvimento e resultado final. Único por misturar de forma intrigante elementos de RPG’s orientais e ocidentais, resultando em uma profusão de características emprestadas de outras franquias que se estabeleceram nos últimos anos para alcançar personalidade própria e mudar de vez a cara da série. Certos aspectos são muito bem executados, como o combate, o conceito do mundo e sua estética e a personalidade dos personagens principais. E com outros se destoando negativamente como o ritmo da história e motivações de coadjuvantes mal trabalhados além de sidequests repetitivas e sem inspiração.

analise-final-fantasy-xii

7. Final Fantasy XII

Final Fantasy XII é um dos games que mais se distancia dos parâmetros estabelecidos na longeva franquia, sendo, assim, um de seus títulos mais ousados e ambiciosos. Adota diversos elementos do online FFXI, gerando um jogo que muitas vezes parece um MMO. Com uma considerável curva de aprendizado, visual mais realista e uma trama complexa na forma como aborda esse universo, temos um jogo que certamente merece nossa atenção, ainda que necessite considerável dedicação, o que pode acabar afastando alguns jogadores.

analise-final-fantasy-xiii

6. Final Fantasy XIII

Final Fantasy XIII definitivamente é um game que requer paciência, principalmente em seu início. Com algumas horas adentro, contudo, ele se revela um ótimo RPG, com um dos melhores sistemas de batalha de toda a franquia. Possui gráficos que impressionam até hoje e uma mitologia extensa. Sua história contem certas falhas, mas, em geral, progride de forma orgânica, prendendo o jogador do início ao fim, nos cativando com seus personagens, especialmente através de Lightning, que prova ser uma das melhores protagonistas da franquia. Por mais controverso que seja, é um Final Fantasy que, definitivamente, merece ser jogado.

5. Final Fantasy IV

Final Fantasy IV representa um grande salto para a franquia, sendo, sem dúvidas, um dos melhores da série. É um jogo obrigatório para qualquer fã de RPG, contendo uma ótima história, desenvolvimento de personagens e jogabilidade, proporcionando diversas horas de diversão. É também uma ótima porta de entrada para qualquer um que deseje conhecer Final Fantasy, visto que refina todos os elementos introduzidos nos três primeiros jogos, garantindo sua posição como o primeiro grande marco da franquia, desde sua concepção.

analise-final-fantasy-x

4. Final Fantasy X

Com uma trama diferenciada de todos os outros da série, construída de forma bastante intimista, Final Fantasy X é um dos mais inovadores da franquia. Sua mecânica é uma das melhores da série, tanto na batalha quanto na progressão de personagens. Com horas de jogo será impossível não gostar de diversos personagens apresentados e se deixar levar pela história. É, definitivamente, um dos melhores Final Fantasy.

analise-final-fantasy-ix

3. Final Fantasy IX

Final Fantasy IX é o game perfeito para aqueles que desejam conhecer a origem da série. Ele apresenta gráficos impressionantes para sua época e a jogabilidade pós-FFIV se mantém como uma das melhores da franquia. É repleto de referências a todas os jogos da franquia, inseridos em uma história que prende o jogador através de sua orgânica progressão. O mais notável do game, contudo, são seus memoráveis personagens, dentre os melhores de toda a série.

analise final fantasy vii

2. Final Fantasy VII

Final Fantasy VII representou um dos maiores marcos da franquia e rapidamente se estabeleceu como um dos Rpgs mais importantes já realizados. Conta com uma história muito bem construída (repleta de simbolismos) personagens memoráveis e uma trilha sonora sem igual. Seu único defeito são os modelos dos personagens fora da batalha que são difíceis de se acostumar, principalmente hoje em dia. Deixando isso de lado, contudo, temos um dos melhores games já feitos.

critica final fantasy vi

1. Final Fantasy VI

Final Fantasy VI é considerado um dos melhores RPGs já feitos. Ele conta com todos os elementos de sucesso da franquia até então e os insere em uma história nada menos que fantástica. Cada um dos personagens é muito bem trabalhado, principalmente, claro, a protagonista e o vilão Kefka, que irão rapidamente cativar qualquer jogador. Não é um jogo que merece, mas sim precisa ser jogado – é uma experiência simplesmente inesquecível, a obra-prima da Square.

***

O que acharam da lista? Digam-nos através dos comentários abaixo e deixem suas listas pessoais!

Comente!