Obs: Lista feita em colaboração com Ayrton Magalhães, Leonardo Konjedic, Kevin Castro

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Sabem aquela fama de que o MCU (Marvel Cinematic Universe) tem de ter os piores vilões de super-heróis de todos os tempos? Um mito claro, mas a DC não fica tanto longe com alguns figurões antagonistas bem esquecíveis.

Mas, também ambas conseguiram ter alguns ótimos intérpretes dos arqui-inimigos de seus super-heróis. E mesmo sendo um tanto cedo para esse jovem universo, já tão polarizante, em crescimento, decidimos reunir aqui nesse ranking todos os grandes clássicos vilões que já apareceram no universo expandido da DC (ou DCEU), ordenados do pior ao melhor!

Mas note que, mesmo que o filme seja centrado em vilões e Will Smith não se canse de repetir a posição da equipe, os personagens de Esquadrão Suicida não são considerados nessa lista, visto que eles não são os antagonistas daquele filme, mas sim os protagonistas. Então, quando o Capitão Bumerangue antagonizar o Flash de Ezra Miller em um filme solo, aí sim ele será válido nessa seleção.

Confira nosso ranking dos piores dos piores:

13. Incubus | Esquadrão Suicida

O Incubus é Irmão da feiticeira magia, o personagem é totalmente genérico e medíocre, servindo praticamente como um guarda costas de sua irmã. É incrível como não há nada nele que se salve, até o seu visual é péssimo, e a única cena, onde ele não foi tão lixo assim, é quando ele luta com o El Diablo. Tirando isso, apenas um boneco CGI gigante sem características ou personalidade alguma para se ressaltar

12. Ares | Mulher-Maravilha

Eu jamais pensei que veria um dia David Thewlis interpretando Ares, o Deus da Guerra, com talvez menos de 15 minutos de cena, em sua armadura com bigode. Gostaria de não ter visto. Não só é um desserviço ao nêmesis da maior heroína de todos os tempos, funcionando mais conceitualmente (!) – sua presença é mais sentida quando ele não está em cena – como cria, por si só, um personagem destoante do restante da obra, cartunesco, com os piores diálogos possíveis e um visual nada inspirado. E aquela computação gráfica toda na batalha final? É daquele jeito que o Grande Deus da Guerra, o responsável pela queda dos outros deuses do Olimpo, encerra sua participação? O Universo Estendido da DC terá que se esforçar para conceber um vilão pior do que o apresentado aqui. Na verdade…nem tanto.

11. Magia | Esquadrão Suicida

Um desastre de vilã. Genérica, unidimensional, com diálogos ruins, interpretação amadora, motivação banal e atitude caricata, a personagem de Cara Delevigne só não ganha seu lugar na lanterna da lista devido a dois pontos: seu visual cartunesco e fiel aos quadrinhos e pela manifestação bacana de seus poderes em cenas específicas – o espelho no banheiro da estação de metrô, a transformação de June na sala de reuniões, as alucinações. Mas tirando isso, nem a dança carnavalesca salva.

10. Lobo da Estepe | Liga da Justiça

O mais novo recente vilão a entrar no universo da DC é facilmente, e infelizmente, é propiciamente classificável como sendo um vilão extremamente genérico e esquecível. Seu design bonecão CGI também não ajuda muito. Mas crédito seja dado, a atuação vozeirão do ator Ciarán Hinds entrega um mínimo de personalidade para o personagem como um fanático cego religioso para com seu plano de juntar as caixas maternas e destruir a terra. E ele tem um machado bem legal e uma boa cena de ação envolvendo as amazonas na sua invasão em Themyscira. Infelizmente, não mais do que isso.

9. General Ludendorff | Mulher-Maravilha

Esta não é a primeira vez que Danny Huston interpreta um vilão em filmes baseados em quadrinhos, a primeira foi no horrendo X-Men: Origens Wolverine, e assim como neste, o personagem dele deixa muito a desejar. Inspirado em um general de mesmo nome, que existiu de verdade e atuou durante a primeira guerra mundial, Ludendorff é um vilão raso, genérico e com diálogos horríveis, e no final das contas só serviu mesmo para apanhar para a protagonista do filme.

8. Dra. Maru | Mulher-Maravilha

Infelizmente uma antagonista um tanto subaproveitada dentro da narrativa. No entanto, a ÓTIMA Elena Anaya consegue convencer muito bem na fragilidade desfigurada da personagem e sua subserviência cega para com a figura masculina opressora do General Ludendorff. Fazendo ela servindo assim como uma verdadeira oposta, em todos os sentidos, à Diana/Mulher Maravilha.

7. KGbeast | Batman vs Superman: A Origem da Justiça

Mesmo não tendo os mesmos equipamentos e aparência de sua contraparte nas historias em quadrinhos, Callan Mulvey não deixa a desejar interpretando o personagem. Mesmo sendo um mero capanga, ele foi importante para a historia de Batman Vs Superman e causou muitos estragos sem sentir o mínimo remorso, como jogando a Kahina Ziri nos trilhos do trem para ser atropelada.

6. Coringa | Esquadrão Suicida

Pegando inspiração direta do Coringa de O Cavaleiro das Trevas de Frank Milller, vaidoso, mais forte fisicamente, menos divertido, centrado e com fala mansa, Jared Leto dividiu opiniões, pendendo para o lado mais negativo. Por ter sido dado pouco tempo de cena no corte final, com quase nada de relevante a se fazer e alguns diálogos risíveis em uma interpretação exagerada, o vilão acabou soando vazio e caricato aos olhos do público e crítica. Com um visual particular e moderno, a premissa era boa e Leto, se segurado por uma mão mais firme na direção, poderá vir a apagar a má primeira impressão deixada em Esquadrão Suicida. Um vilão que funciona mais por seu potencial futuro do que por sua participação efetiva.

5. Doomsday | Batman vs Superman: A Origem da Justiça

Para muitos apenas um boneco gigante de CGI que mais parece um ogro dos filmes do Hobbit do que a verdadeira figura ameaçadora e deturpada do Doomsday dos quadrinhos. Mas o que vale mesmo é seu desempenho dentro do filme, e que serve como grande e perfeita ameaça para a união da trindade em uma batalha simplesmente épica. Assim como também assume um papel quase metafórico de uma criação demoníaca das mãos de Lex Luthor, deturpando o divino de seu ser de origem que era o general Zod nesta versão do personagem. Um visual um pouco tosco para um personagem imponente e de mais camadas a serem enxergadas!

4. Faora-Ul | O Homem de Aço

Deve existir uma regra por aí que um vilão só é tão bom quanto o seu comparsa. E o General Zod pode se orgulhar de sua serva leal, Faora de Antje Traue. A segunda em comando de sua tropa, que mata soldados humanos ao rodo e meteu a porrada no Super facilmente em seu primeiro encontro. É a versão do Zack Snyder para a Ursa do Superman 2?! Talvez, mas conseguiu se destacar como uma personagem única e de presença rápida mas memorável nesse universo da DC!

3. Amanda Waller | Esquadrão Suicida

Simplesmente nunca haverá outra performance que encarne com tanta perfeição a personagem de Amanda Waller como a de Viola Davis aqui. Não só ela engole todos os personagens com quem contracena, como captura a essência da vilã por completo. Manipuladora, extremista, estrategista e extremamente intimidadora. Ela é o verdadeiro monstro e grande antagonista indestrutível de Esquadrão Suicida. Que ela não desapareça nunca desse universo!

2. General Zod | O Homem de Aço

Não há nada mais perigoso do que um vilão que age pensando que está fazendo a coisa certa em suas ações vilanescas. Essa é a força motriz que move e criou o excelente vilão que foi o General Zod de Michael Shannon. O antagonista brutal, intimidador e inegligente do Superman em sua primeira jornada no universo da DC. Um apaixonado cego pelo seu planeta natal de Krypton e alguém que respeita e admira o legado de Jor El, pai de Kal El/Superman, mas que está disposto a fazer de tudo para ressuscitar sua civilização novamente, não importa quantos ou quem tenha que matar. Um antagonista honrado e imparável, mais vilões assim fazem falta hoje.

1. Lex Luthor | Batman vs Superman: A Origem da Justiça

O motivo de Lex ser o melhor vilão desse universo é bem simples. É o personagem mais diferente de todos da lista, que subverteu expectativas, tem personalidade, funciona como contraparte de seu herói, tem um tema sonoro próprio imponente que é uma versão distorcida do tema do Superman, tem os melhores diálogos e faz as melhores analogias de BvS, reforçando os temas. O perfeito retrato do milionário millenial. Ame ou odeie, o Lex Luthor de Jesse Eisenberg não será esquecido. E, agora, atendendo a pedido dos fãs, os bastidores do DCEU parecem ter trazido Eisenberg para uma abordagem mais tradicional, fria e calcada do protagonista como vimos na pós créditos de Liga da Justiça, prometendo recepção mais ampla e positiva por parte do público.

Acharam um ranking justo ou completamente insano?! Qual o seu vilão favorito do DCEU?!

Leia mais sobre DC

Comente!