Um dos maiores alicerces do fenômeno pop de Stranger Things está justamente na quantidade de referências, situações ou clichês cinematográficos perpetrados ao longo de muitos filmes que conversam com a proposta da série – em particular, as obras de 1980 são as favoritas.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Assim como no primeiro ano do seriado, a segunda temporada traz boas doses de referências que visam homenagear certas obras já conceituadas. Apesar dos favoritos ainda serem Steven Spielberg e Stephen King, os irmãos Duffer agora abrem ainda mais o leque desses divertidos encaixes.

Contatos Imediatos de Terceiro Grau

Essa referência é completamente iconográfica pela inserção de um plano muito, mas muito similar ao clássico oitentista de ficção cientifica de Steven Spielberg. Isso ocorre durante um dos surtos de Will logo no primeiro episódio, no qual abre a porta de sua casa e observa o Devorador de Mentes a distância. No clássico, um menino é abduzido depois de abrir a porta de casa enquanto uma forte luz alaranjada invade todo o aposento.

Os Caça-Fantasmas

Essa referência provavelmente é a mais óbvia do seriado inteiro até então. Claramente funcionando como uma homenagem ao clássico de comédia de Ivan Reitman com Bill Murray, o quarteto protagonista se fantasia com os uniformes do quarteto protagonista de Os Caça-Fantasmas para pedir doces na noite de Halloween. Bastante fofo.

Gremlins

O pet encontrado no lixo de Dustin conversa fortemente com outro clássico de 1984 que, ironicamente, faz piada com tudo que Stranger Things visa homenagear: Gremlins. No filme, um menino é presenteado pelo pai com um bichinho fofo chamado mogwai. Porém, existem três regras explícitas que nunca devem ser quebradas: nunca molhar, alimentar depois da meia-noite ou expor ao sol.

Obviamente que o menino desobedece todas as regras e gera um caos na cidadezinha quando os mogwais multiplicados se metamorfoseiam em viscerais gremlins violentos. D’Artagnan, o bichinho de Dustin, obviamente odeia a luminosidade que queima sua pele, afinal, a criatura realmente não pertence a esse mundo.

Poltergeist – O Fenômeno

Essa pode ser considerada bastante sutil, pois acontece quando Eleven está zapeando a televisão até encontrar um canal transmitindo apenas ruído e estática. Da mesma forma que em Poltergeist, outro filme dirigido por Steven Spielberg nos anos 1980 – hoje, é admitido que Spielberg foi o diretor da obra. Além disso, a estática da televisão colabora para que Eleven estabeleça uma breve comunicação sobrenatural com Will.

O Exorcista

Quando o Devorador de Mentes já está dominando a vontade de Will, Joyce o leva novamente para que os médicos o examinem a fim de descobrir o que há de errado com o menino. A montagem para apresentar a bateria de exames e o grande foco em imagens em Joyce lembram bastante a mesma situação de O Exorcista, um dos maiores filmes de terror de todos os tempos, quando Reagan é levada por sua mãe para o hospital antes de descobrir que sua filha está possuída pelo demônio.

Aliens, O Resgate

Como se já não bastasse a presença de Paul Reiser (que participou do filme de James Cameron), o seriado recria uma das cenas mais célebres de Aliens, quando as criaturas xenomorfas cercam os fuzileiros ao encurralá-los usando a ventilação. Os Demogorgons fazem algo muito parecido quando os personagens estão presos no laboratório, e até mesmo um radar é usado para emular o suspense daquela situação.

Jurassic Park

Essa com certeza é a referência cinematográfica mais divertida do seriado até agora. Quando enfim começa o episódio 8 e acompanhamos os eventos assustadores que assolam o laboratório governamental de Hawkins, temos acenos explícitos a outro clássico de Steven Spielberg: Jurassic Park.

Com o lugar dominado por democães, há uma falha no sistema de energia do prédio que causa o trancamento automático de todas as portas. O único jeito de liberar a passagem para o grupo conseguir escapar do lugar, é justamente reiniciando o sistema elétrico repleto de disjuntores e botões para apertar.

Assim como Samuel L. Jackson é o escolhido para reativar o sistema elétrico do parque e reativar o sistema de segurança, Bob precisa encarar o perigo de morrer para salvar o grupo. Depois, a referência evolui e lembra outro momento icônico do filme, com Bob se escondendo de um democão que o persegue nos corredores do prédio sitiado. Toda a cena emana a encenação tensa das crianças se escondendo dos velociraptors nas cozinhas do parque durante o final do filme. Aliás, até mesmo o modo que as criaturas descobrem onde estão suas presas é parecido: um utensílio doméstico em queda revela tudo.

Harry Potter

Sim! Acreditem, há Harry Potter no meio disso tudo também, mesmo que seja uma “referência” involuntária. O fato é que o modo de comunicação mental do Devorador de Mentes com Will é realmente igualzinho com o de Lord Voldemort e Harry Potter – até Harry aprender o feitiço da oclumência. As situações do uso também são muito similares, incluindo a descoberta de armadilhas e vulnerabilidades para os dois lados.

O Nevoeiro

Um dos contos de maior sucesso de Stephen King também é homenageado sutilmente pela série. Quando Steve, Dustin, Lucas e Max preparam a armadilha para os democães, vimos as criaturas saírem de um espesso nevoeiro, exatamente como no livro.

It: A Coisa

Também, bastante sutil. Acontece quando Nancy e Jonathan relembram das cicatrizes alinhadas que os dois tem nas mãos quando precisaram atrair o Demogorgon na primeira temporada. No livro de King, as crianças do Clube dos Otários fazem cicatrizes para selar o pacto de combater Pennywise quando ele retornar na cidade. Além disso, Bob comenta que o bicho papão que assombrava seus sonhos lhe oferecia balões…

Invocação do Mal

Ainda que seja um longa recente, é impossível não lembrar da primeira desventura macabra dos Warren quando o grupo imobiliza Will em um porão e tenta livrá-lo do Devorador de Mentes. Não só a tática é similar, com Mike e Joyce tentando atingir seu emocional ao falar sobre lembranças afetivas, mas até mesmo a iluminação de ambas as cenas é bem similar.

X-Men: Primeira Classe

Que Stranger Things é inspirado ferrenhamente por X-Men, já não é nenhuma novidade. Mas aqui, fica escancarado. Primeiro que a jornada da descoberta do lado negativo de Eleven conversa bastante com A Saga da Fênix Negra. Porém, o foco audiovisual é no grande filme de Matthew Vaughn que explora a relação de Xavier com Magneto. Aqui, 8 torna o grupo invisível para alguns perseguidores através da telepatia, assim como Xavier faz no filme.

Também, Eleven precisa usar momentos dolorosos para impulsionar seu poder concentração para mover um objeto metálico massivo: um vagão de trem. No filme, Magneto faz a mesma coisa com uma parabólica gigante.

Gostou?

Então confira a nossa lista com as referências da 1ª Temporada.

Comente!