O diretor Quentin Tarantino admitiu que já tinha conhecimento das acusações de assédios sexuais por parte do produtor Harvey Weinstein antes delas irem a publico. A notícia é do site Indiewire.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

De acordo com uma entrevista feita pelo The New York Times, Tarantino disse que já tinha ouvido falar sobre o comportamento de Harvey e que deveria ter feito algo antes, dizendo “Eu sabia o suficiente para fazer mais do que eu fiz”. 

“Havia mais do que apenas as fofocas e rumores normais. Não foi de segunda mão. Eu sabia que ele fez algumas dessas coisas. Eu queria ter assumido a responsabilidade pelo que ouvi. Se eu tivesse feito a investigação que deveria ter tido, eu não teria trabalhado com ele.”, disse Tarantino.

Um dos casos que foram a público foi da ex-namorada de Tarantino, Mira Sorvino, que de acordo com o diretor, tinha falado para ele dos assédios de Harvey. Ele também sabia do caso com a produtora Rose McGowan.

‘Qualquer coisa que eu disser agora vai soar como uma desculpa idiota… Eu formei uma imagem de um chefe dos anos 50 perseguindo uma secretária ao redor da mesa, como se fosse OK. Esse é o ovo no meu rosto agora”, disse Tarantino.

O diretor já tinha uma duradoura amizade com o produtor e teve todos os seus filmes produzidos por Harvey, desde a época da Miramax passando pela The Weinstein Company, incluindo Pulp Fiction, Kill Bill, Bastardos Inglórios, e até mais recentemente com Os Oito Odiados.

Comente!