Nós já começamos a descobrir o sucesso de Rogue One: Uma História Star Wars. A Fandango vendeu centenas de milhares de ingressos nos primeiros minutos, e na última semana os serviços de bilheteria anunciaram que apenas nos Estados Unidos o fim de semana de estreia poderia variar entre 120 e 150 milhões de dólares. Mas não importando o tamanho do sucesso que este filme atinja, não espere uma sequência.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Na última edição da Empire Magazine, a presidente da Lucasfilm, Kathleen Kennedy, declarou e confirmou que eles não irão realizar um follow-up de Rogue One, referindo-se jocosamente como Rogue Two. A lenda dos efeitos visuais, John Knoll, disse que o projeto sempre se restringiu a um longa-metragem, apesar de ser uma prequela ao Episódio IV, de 1977. O diretor Gareth Edwards, foi mais fundo nas declarações dizendo que, se uma continuação existisse, “ela seria dirigida por George Lucas“, referindo-se ao primeiro filme da franquia Star Wars.

Claro, a linha narrativa indica que uma sequência poderia sim existir. Nós esperamos que muitos dos personagens Rebeldes do filme não passem de Rogue One, apesar de alguns fãs sugerirem que este conluio contra o Império ainda existir e que nós apenas não os vimos na saga original. Além disso, há uma possibilidade da continuação ser ambientada durante supostos planos para a construção de uma segunda Estrela da Morte.

De qualquer forma, não adianta ter muitas expectativas agora. Rogue One: Uma História Star Wars, chega aos cinemas brasileiros no dia 15 de dezembro e traz Felicity Jones, Forest Withaker, Mads Mikkelsen, Diego Luna e outros no elenco.

Comente!