Estreou no canal Disney Channel o primeiro episódio da segunda temporada da série Sou Luna. Produção é uma espécie de High School Musical + Glee versão América Latina e sucede a série Violetta que foi um sucesso. Diferente das versões americanas em Sou Luna os adolescentes não apenas cantam e dançam, mas também patinam. Parece pouco, mas é algo de diferente se comparado com essas duas produções citadas. 

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

A protagonista é a simpática Karol Sevilla que faz o papel de Luna. E como toda história teen tem sua vilã nessa não é diferente. A patricinha  da vez que quer ser o centro das atenções é a atriz Valentina Zenere que interpreta a personagem Ámbar Smith. Ela tem outras duas amigas que vivem enchendo a paciência de Luna e sua turma. 

Sou Luna é uma série surpreendentemente boa pensando no público-alvo no qual ela é focada. Logo no primeiro episódio dessa segunda temporada manteve o nível da temporada anterior com tramas paralelas, Luna tentando encontrar seu amigo que sumiu, a banda que quer ser sucesso, o uso das redes sociais. Tudo isso ajuda a ter um engajamento já que o público jovem se enxerga nos personagens.

Muitos temas são apresentados e todos muito bem aproveitados. A fotografia é boa, as músicas também e o elenco dentro de seus personagens se saem bem. Não dá para dizer se terão futuro na carreira fora da tv, mas na série se apresentam de forma excelente. 

É estranho que Sou Luna não tenha tanto destaque ou mídia por aqui como tem em outros países. Chegou a passar no SBT a primeira temporada, mas parece não ter se tornado uma febre como aconteceu com a série mexicana “Rebeldes”. O principal problema talvez seja por ser focada muito no público pré-adolescente para cima e ter personagens muito certinhos e por apresentar uma realidade que não seja a que os brasileiros vivenciam. 

Comente!