Star Wars: Os Últimos Jedi talvez tenha se tornado um dos filmes mais divisivos de 2017: apesar do grande aclame crítico, cujo consenso geral inclusive o considera uma das melhores histórias de toda a franquia, o público parece não ter se conectado do mesmo modo com a sequência, levando os fãs a debaterem sobre o Episódio VIII emergir como um ponto de grande mudança para a nova trilogia, ou uma decepção irreversível.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

De qualquer modo, o diretor Rian Johnson parece ter prestado atenção às duras críticas negativas dos espectadores, e recentemente veio à público para falar sobre isso. Em entrevista ao site Business Insider, Johnson disse que, “sendo um fã de Star Wars a minha vida inteira e tendo passado grande parte dela do outro lado do jogo, isso não me vem com um impacto tão forte assim. Estou ciente, através de minha própria experiência, que os fãs são muito apaixonados e ligam profundamente, mas podem ser violentos também”. Mas é por causa desse carinho que dói quando se espera alguma coisa que nunca chega. […] Eu não levo para o lado pessoal”.

“Todo fã tem uma lista do que gostaria ou não de ver em Star Wars“, ele acrescentou, deixando bem claro que parte das reações negativos não vieram por falhas em seu filme, mas sim pelas decepções de suas escolhas que não casaram com as desejadas pelo público. Johnson aproveitou para fazer menção ao ex-diretor da franquia, George Lucas, dizendo que nem mesmo ele pensava no que os fãs realmente iriam querer ver. “Se eu escrevesse pensando nos fãs, por mais tentador que seja, não iria funcionar; as pessoas ainda gritariam comigo”.

Star Wars: Os Últimos Jedi estreou no dia 14 de dezembro nos cinemas brasileiros. Você pode conferir nossas críticas também, aqui (sem spoilers) e aqui (com spoilers).

 

 

 

Comente!