em ,

7 em cada 10 dos jovens brasileiros procuram “se ver” na tela em busca de representatividade

A busca constante de estúdios por diversidade em suas obras audiovisuais é uma prioridade que tem sua razão de existir. Mirando com sucesso no mercado brasileiro com séries originais como Sintonia, a Netflix encomendou uma pesquisa com 1.000 jovens brasileiros entre 16 e 25 anos.

O objetivo? Entender se os espectadores realmente querem “se ver” nas telas. 7 entre cada 10 pessoas respondeu que personagens parecidos com eles e seus amigos é um fator importante para escolher a qual filme ou série assistir.

Para muitos, se ver na tela não é mais uma questão de opção, já que 8 em cada 10 (79%) jovens disseram que agora eles se veem mais na tela do que antes.

“Os jovens querem se ver representados nas histórias a que eles assistem. E a Netflix está comprometida em levar histórias mais diversas aos nossos assinantes, porque acreditamos que mais pessoas devem ver suas vidas refletidas na tela. É por isso que estamos tão animados com as diferentes séries e filmes que temos para esse público – de Sex Education e Para Todos os Garotos que Já Amei, até Atypical e Sintonia”, diz Maria Angela de Jesus, diretora de produções originais internacionais da Netflix no Brasil.

A amostra da pesquisa foi equilibrada por idade e gênero e representa uma população adulta online que assiste a filmes e programas de TV via streaming, TV paga e TV aberta no Brasil.

O que você achou desta publicação?

Redação Bastidores

Publicado por Redação Bastidores

Perfil oficial da redação do site.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Netflix lança Onisciente, série brasileira com tons de Black Mirror

Diretor do game God of War pede por série na Netflix