[ATUALIZAÇÃO]: A Activision esclareceu a patente com um comunicado para a imprensa dizendo: 

“Essa foi uma patente exploratória registrada em 2015 por uma equipe de pesquisa e desenvolvimento trabalhando independentemente de nossos estúdios. Ela não foi implementada em nenhum de nossos jogos”

[NOTÍCIA ORIGINAL]

A Activision registrou uma patente que visa incentivar jogadores a comprarem itens em sistemas de microtransações dentro dos jogos da empresa. A informação é do site Glixel.

Segundo a patente, a tecnologia compara dois jogadores, um deles possuindo certo item comprado e outro que ainda não possui esse item. Assim, o matchmaking online do game visa colocar esses dois jogadores lado a lado em uma partida, para que assim o jogador que ainda não possui certo item seja incentivado a comprá-lo. 

Confira a patente abaixo: 

A patente vai além e analisa o comportamento dos jogadores, dando exemplo de um novato em um game de tiro que deseja ser o atirador de longa distância nas partidas. Assim, o jogo vai colocar ele em partidas com pessoas experientes no game que já possuem rifles, incentivando esse novato a comprar itens que os mais experientes usaram para eliminá-lo nas partidas.

A patente foi criada em 2015 e foi aceita ontem. De acordo com os detalhes, o jogo que essa tecnologia foi ou será usada é de tiro em primeira pessoa. A Activision falou que não usou essa tecnologia em nenhum jogo até agora, incluindo o recente Destiny 2, que teve um faturamento US$ 3.6 bilhões em 2016.