em ,

Animação com Daniel Radcliff é um dos maiores fracassos de todos os tempos

Playmobil: O Filme estreou na última sexta-feira (6) nos cinemas americanos e a animação teve um dos piores fim de semana de bilheteria da história do cinema. O longa sobre a famosa linha de brinquedos produzido pela STX Filmes e On Animation foi massacrada pela crítica, e agora a bilheteria prova que realmente o filme não era tudo isso.

Números divulgados pela conta do Twitter da Exhibitor Relations Co. em relação ao fim de semana de estreia do filme, mostram dados nada positivos do filme. A animação faturou cerca de US$ 670 mil em 2.337 salas de cinemas pelo país, isso para um orçamento estimado de US$ 40 milhões. A Exhibitor Relations Co. declarou que os resultados de Playmobil são “desastrosos”.

Dirigido por Lino DiSalvo, ex-animador da Disney, e com vozes de Daniel Radcliff (Harry Potter), Anya Taylor-Joy (Fragmentado), Gabriel Bateman (Brinquedo Assassino) e Jim Gaffigan, longa conta a história de dois irmãos que vão parar dentro do mundo de Playmobil, e vivem as mais diversas aventuras para retornar ao mundo real.

O longa recebeu alguns elogios direcionados às performances de dublagens originais (incluindo a de Daniel Radcliff), porém a trama e o roteiro foram detonados, inclusive o sentimento de que o filme foi feito apenas para promover a linha de brinquedos e feito apenas para confrontar o sucesso de LEGO. Outro fator que não ajuda muito na bilheteria, além das críticas negativas, foi o fato da animação ter sido lançada algumas semanas após a estreia de Frozen 2 da Disney, que vem liderando as bilheterias, e outro fator que atrapalhou é que Playmobil não é uma marca tão famosa nos Estados Unidos.

Com seu início péssimo nas bilheterias americanas e com críticas iniciais tão negativas, e com a chegada em breve de Star Wars: A Ascensão Skywalker, é muito seguro afirmar que o fracasso de bilheteria só irá aumentar.

No futuro, caso a franquia pense em retornar aos cinemas, que seja como uma animação mesmo e não colocando atores reais e mesclando animação com atores em uma espécie de live-action. LEGO pode ensinar algo para Playmobil, uma animação simples e suave, nada cansativa e chata, coisa que Playmobil nem de longe consegue ser.

O que você achou desta publicação?

Publicado por Redação Bastidores

Perfil oficial da redação do site.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Marvel pensa em fazer filme do Wolverine para maiores de 18 para a próxima fase do MCU, diz site

Morre Marie Fredriksson, vocalista do Roxette, aos 61 anos