Segundo carta inédita assinada por Tim Cook, uma das maiores empresas de eletrônicos do mundo, a Apple, sofreu um baque profundo em suas ações nesta última quarta-feira, 2 de janeiro. As informações são do site Infomoney.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

De acordo com os dados, a companhia teve queda de quase 10% nas bolsas mundiais, devido à diminuição de compra dos aparelhos iPhone. A própria marca diz que a culpada é a China, visto que as previsões dos “desafios em mercados emergentes” se concretizaram mais do que deveriam, marcando uma desaceleração econômica preocupante.

O índice Nasdaq, responsável por analisar o valor das ações na Europa, fechou em baixa de mais de 3%. O fechamento das negociações representou um prejuízo de 73 bilhões de dólares e levou a Apple a rever “as expectativas para o primeiro trimestre de 2019”.

A carta foi dirigida a investidores importantes para a manutenção da marca e também dizia que “nossa receita será mais fraca. […] Outros indicadores permanecem em linha”. Cook também aproveitou o espaço para mencionar as tensões entre os Estados Unidos e a China. “Efeitos parecem ter atingido os consumidores”, ele declarou.

Entretanto, parte dos analistas passou a questionar o método de vendas da Apple, visto que o preço dos iPhones também impactou no desejo de compra. O valor acima de mil dólares “é quase três vezes o valor dos celulares de outros fabricantes”.

Comente!