em ,

Capitã Marvel | Diretores comparam filme a ‘Máquina Mortífera’

Capitã Marvel está se transformando em algo muito especial, e você pode ficar surpreso ao que o filme foi comparado pelos diretores: Máquina Mortífera, uma outra franquia bastante adorada pelos amantes do cinema.

A antecipada estreia do mais novo longa da Marvel acontecerá já em março e, como pudemos ver nos trailers, há um senso de despreocupação e diversão dentro de um plot ambientado tanto no espaço quanto na Terra. E para os diretores Anna BodenRyan Fleck, a principal ideia era manter o humor através do filme, mas também levantar as expectativas – algo conseguido pela união de Carol Denvers e Nick Fury.

“Nós começamos a trabalhar no filme pensando no âmago do mistério de identidade da Capitã Marvel”, Boden declarou em entrevista ao site Fandango. “O relacionamento dela com Fury tem uma certa comicidade, e essa vibe de ‘amigos policiais’ entre Carol e Nick era a base mais importante para nós”.

“Sim. Tipo os filmes de policial dos anos 1980 e 90, como 48 Horas ou Máquina Mortífera“, Fleck acrescentou. “Trouxemos um pouco disso. Esses filmes, até mesmo os mais sérios, têm um assustador senso de humor, e queríamos manter isso também”.

Além disso, os cineastas também aproveitaram o espaço para falarem sobre o processo de rejuvenescimento de Fury através das técnicas de CGI e, aparentemente, é mais simples do que parece. “Não teve muita diferença”, Fleck disse. “Quer dizer, Sam Jackson está incrível para um cara que acabou de completar setenta anos. O jeito tradicional seria trazer um dublê, um sósia mais novo, basicamente em cada uma das cenas. Felizmente, fizemos os testes e as preparações, e percebemos que não precisaríamos disso. Trabalharíamos mais rápido.”

Protagonizado por Brie LarsonSamuel L. JacksonJude LawCapitã Marvel chega aos cinemas brasileiros no dia 08 de março.

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Thiago Nolla

Thiago Nolla faz um pouco de tudo: é ator, escritor, dançarino e faz audiovisual por ter uma paixão indescritível pela arte. É um inveterado fã de contos de fadas e histórias de suspense e tem como maiores inspirações a estética expressionista de Fritz Lang e a narrativa dinâmica de Aaron Sorkin. Um de seus maiores sonhos é interpretar o Gênio da Lâmpada de Aladdin no musical da Broadway.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Homem-Aranha: No Aranhaverso | Spin-off para TV está sendo considerado pela Sony

Companhia planeja mandar mulher grávida para o Espaço a fim de conquistar o primeiro nascimento extraterrestre