De acordo com o Slashfilm, temos um acontecimento histórico para a literatura de fantasia neste dia 15 de novembro: Christopher Tolkien, filho de J.R.R. Tolkien, finalmente se aposentou da Tolkien State, representante legal detentora dos direitos autorais das obras gigantescas do lendário autor. 

Christopher hoje tem 93 anos e foi o principal responsável por organizar, revisar, editar e publicar muitos materiais que foram lançados após a morte de seu pai. Porém, justamente por conta de ter dedicado sua vida para preservar o trabalho de Tolkien, Christopher também é muito exigente com as adaptações em outras mídias. 

É bastante conhecido o completo desafeto que ele tem pela Warner e por Peter Jackson, considerando a trilogia de O Senhor dos Anéis “uma mutilação do trabalho de Tolkien tornada em filmes de ação para crianças e adolescentes.”. Justamente por conta da cabeça dura do ex-presidente da companhia que raramente vimos mais trabalhos inspirados em outras obras da Terra Média. 

Apesar dessa aposentadoria ter sido divulgada agora, especula-se que Christopher tenha se afastado desde o começo de 2017 permitindo que seus filhos e netos começassem a guiar a empresa para outros caminhos mais interessados nas parcerias e concessões de direitos autorais para estúdios e produtoras. 

É justamente por conta dessa mudança de pensamento que tivemos o anúncio recente de uma série de “muitas temporadas” inspiradas na obra de Tolkien trazidas para as telas pela Amazon Studios. Logo, é bem plausível que estejamos próximos de uma adaptação de Silmarillion, tão desejada pelos fãs do autor. 

Pelo jeito, teremos cada vez mais obras cinematográficas adaptadas dos escritos originais do escritor.