em

Com dívida milionária, Saraiva entra com pedido de recuperação judicial

Em plena a Black Friday, data bastante lucrativa para o comércio, a Livraria Saraiva, entrou com pedido de recuperação judicial. A dívida da líder em venda de livros no Brasil é de R$ 674 milhões, mas isso não é algo que aconteceu apenas com a Saraiva. Em outubro outra rede bastante conhecida, a Livraria Cultura, já havia anunciado que iria entrar com recuperação judicial.

A Saraiva já passava por dificuldades financeiras há algum tempo e no início do ano acabou atrasando o pagamento às empresas que forneciam livros e sustentavam suas lojas, tanto que algumas editoras se juntaram para discutir um jeito de manter a rede de varejo. Porém nos últimos meses voltou a mostrar problemas e acabou pedindo a recuperação judicial.

A crise passada pela livraria não afeta apenas os fornecedores de produtos, mas também os funcionários. Recentemente a empresa fechou oito lojas e outros oito estabelecimentos do estilo ITown, especializado em produtos da Apple. Além do fechamento das lojas demitiram cerca de 700 funcionários.

No documento de pedido de recuperação judicial a empresa cita Spotify e Netflix como fatores para a baixa demanda e compra de produtos como cds, dvds e blu-rays. Com mais de 80 lojas a empresa ainda é uma das maiores redes de varejo do país e espera com esse pedido que possa continuar concorrendo de igual para igual com os concorrentes.

O que você achou desta publicação?

Publicado por Gabriel Danius

Jornalista e cinéfilo de carteirinha amo nas horas vagas ler, jogar e assistir a jogos de futebol. Amo filmes que acrescentem algo de relevante e tragam uma mensagem interessante.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Crítica | Crônicas de Natal – Charles Dickens Wannabe

Guitarrista do Queen afirma que Rami Malek merece indicação ao Oscar