A indústria do entretenimento, desde seus primórdios, parece ter um apreço especial por histórias de mistério. É inegável dizer que o gênero de suspense é um dos que mais consegue atrair o público e mantê-lo fiel – quando lidamos com uma produção bem feita -, do começo ao fim, dentro de um escopo diferente do que está acostumado. É partindo dessa premissa que a primeira temporada de Big Little Lies arquitetou sua narrativa, baseando-se nos deliciosos e irreverentes escritos de Liane Moriarty; agora, a série mergulha em uma pegada muito mais dramática, deixando de lado o ardiloso je ne se quois do ano anterior sem abrir mão do agonizante suspense que desde o princípio nos encantou.

Em She Knows, quarto episódio do novo ciclo, Meryl Streep volta a provar, como fez em diversos outros trabalhos e até mesmo episódios predecessores, o porquê de merecer o título de rainha da atuação: desde o pontapé inicial do segundo ano, a atriz deu vida à passiva-agressiva Mary Louise, mãe de Perry (Alexander Skarsgard), cujos controversos conselhos escondem a psicótica senhora que deseja vingar a morte do filho. Sua personalidade a priori cândida a transforma em poucos segundos na pior antagonista que as mulheres de Monterey poderiam imaginar, não pensando duas vezes antes de atacar cada uma delas da pior forma possível.

Aqui, Mary Louise encontra um jeito de transformar a vida de Celeste (Nicole Kidman) no próprio “inferno terreno” ao entender, de uma forma inexplicável, que ela não está no melhor de seus momentos e não tem capacidade de cuidar dos próprios filhos. Mais uma vez, David E. Kelley constrói uma narrativa visceral travestida com sutilezas cruas e intimistas que, quando analisadas, nos causam ódio e nojo por nos lembrarem de nossa impotência. Afinal, a “vilã”, por assim dizer, coloca em xeque a paixão materna de Celeste e a trata como uma incapaz, uma mulher marcada pelo trauma que não consegue seguir em frente quando, na verdade, tenta ao máximo esquecer os abusos que sofria de seu marido enquanto lida com uma figura que o recorda constantemente dele.

O mais interessante é que o ponto explorado se espalha para o restante das personagens principais: Madeleine (Reese Witherspoon) vê-se num beco sem saída, sem ideia do que fazer quanto ao casamento que está por um fio; Renata (Laura Dern), cultivando um quieto rancor quanto a seu marido, tenta ao máximo entregar uma última festa digna para sua filha antes de ver tudo pelo que trabalhou ser jogado fora e, eventualmente, voltar à estava zero; e Bonnie (Zoë Kravitz) participa de um momento de quase morte quando observa sua mãe ter um derrame e ser levada para o hospital. Cada uma delas percebe que a vida que costumavam ter na pacata Monterey não existe mais e que tudo pode se esvair como areia entre os dedos.

A única a ainda conseguir manter tudo junto, talvez por amor a seu filho, talvez por amor a suas amigas, é Jane (Shailene Woodley). Jane é a força-motriz que mantém o grupo ainda unido mesmo enfrentando diversas adversidades, expandindo sua forte personalidade que já nos foi apresentada no ano de estreia do show. Ela até mesmo chega a enfrentar Mary Louise depois que descobre sua ação judicial para ganhar a guarda dos filhos de Celeste, representando uma das poucas centelhas de esperança dentro de um ambiente completamente adverso.

Andrea Arnold, novamente responsável pela direção, não perde tempo em nos arrancar suspiros de indignação múltiplas vezes: seja com a complacência gritante de Renata com tudo pelo que passa, seja com Celeste levantando a mão para sua execrável sogra, Arnold mergulha em mudanças bruscas de perspectivas que arrancam do âmago das personas em foco atitudes impressionantes e chocantes; mas também, depois de conhecermos suas histórias, por que julgá-las? Em um momento de fraqueza – que aqui não chamo exatamente de fraqueza, e sim de exaustão -, será que não temos empatia o suficiente para compreender que a última gota d’água caiu e que o único caminho agora é jogar tudo para o alto?

Big Littles Lies entrega, nesta semana, um pedaço da narrativa que atinge uma perfeição estética, narrativa e performático. Liderado por atuações entorpecentes de Kidman e Streep – que, mais de uma vez, provaram ser os focos da nova temporada -, a série alcança a grandiosidade que nos apresentou alguns anos atrás e promete ser uma das melhores produções da televisão contemporânea (de novo).

Big Little Lies  – 02×04: She Knows (Idem, 2019 – EUA)

Criado por: David E. Kelley
Direção: Andrea Arnold
Roteiro: David E. Kelly, baseado no romance de Liane Moriarty
Elenco: Reese Witherspoon, Shailene Woodley, Nicole Kidman, Laura Dern, Zoë Kravitz, Meryl Streep, Kathryn Newton, Sarah Sokolovic, Crystal Fox, Alexander Skarsgard
Emissora: HBO
Gênero: Drama, Mistério
Duração: 60 minutos