em ,

Crítica | Legion – 01×08: Chapter 8

Depois de oito episódios acompanhando a saga de David Haller (Stevens), a primeira temporada de Legion chega ao fim. É um trabalho dificílimo superar o clímax espetacular do anterior, que contou com a melhor cena de 2017 até o momento, mas o season finale que conta com roteiro de Noah Hawley é super eficiente em oferecer um avanço interessante e dar uma pista dos caminhos que a série deve seguir em sua já confirmada segunda temporada – graças aos céus, a qualidade superou a audiência caída.

O episódio começa nos reintroduzindo ao interrogador vivido por Hamish Linklater, revelando ao espectador como ele sobreviveu à fuga de David em Chapter 1 e que as consequências do outburst dos poderes do protagonista acabaram lhe deixando com uma queimadura digna do Duas Caras da DC Comics. Seguimos rapidamente sua recuperação até o momento em que encurrala David e seus colegas na saída da instalação de Melanie (Smart) com uma tropa de choque d’O Olho. Nada demais, visto que o telepata dominou seus poderes e facilmente livra-se dos agressores, levando o personagem de Linklater para uma cela. É quando aprendemos mais sobre suas intenções e medos, assim como a revelação de que o Rei das Sombras (Plaza) ainda habita a mente de David de alguma forma, e a equipe de Melanie precisa expulsar o parasita de uma vez por todas.

Todo o núcleo do episódio, consideravelmente curto, girou em torno desse retorno inesperado do parasita. Descobrimos que a figura de Aubrey Plaza ainda está ali, conectada ao palácio mental que David havia criado para ele e Syd (Keller), então o Rei das Sombras usa dessa conexão quinética entre os dois para manter influência sobre o protagonista, e Syd acaba percebendo que ela é a chave para expurgá-lo; em uma ótima sequência onde as duas atrizes tem uma firme disputa verbal, sendo particularmente incrível a edição de som que oferece ecos viscosos à voz de Plaza, além de sua maquiagem sinistra que a deixa próxima de um zumbi – e eu não poderia fazer uma crítica de Legion sem ao menos atestar aleatoriamente o quão fantástica é a performance de Plaza, então, feito.

Essa linha levou a mais um embate mental entre David e o Rei das Sombras, em sua forma apropriadamente tenebrosa e que toda noite me dá pesadelos, em mais um atestado da criatividade visual aparentemente inesgotável da série: uma sala oval com paredes exibindo imagens do David bebê, que logo mergulham na tempestade de cores e luzes que a série vem esbanjando desde o piloto. Sempre que penso que já vi de tudo nessa série, Hawley e o responsável pela direção – aqui, Michael Uppendahl – conseguem entregar algo novo, e é de se admirar o inteligente movimento de câmera onde vemos David sendo estrangulado por mãos, apenas para que um zoom out revele que são suas próprias.

Tivemos algo realmente digno de um grand finale quando Syd beijou David e acabou transferindo o parasita para si própria, que acabou pulando e “possuindo” cada um dos membros da equipe de Melanie, rendendo uma estilosa sequência em câmera lenta com os personagens lutando para conter a aparição maligna. Mas o grande destaque foi o momento digno de Flash, com David correndo em direção à uma Kerry (Midthunder) possuída, com raios e trovões cercando-os em uma grande bola de energia. No fim, o parasita acabou transferido para Oliver (Clement), que então foi capaz de escapar, com direito a uma fuga de carro na estrada ao som de “Children of the Revolution”, do T. Rex.

Então, claro… Tivemos uma cena pós créditos que literalmente puxou o tapete sob nossos pés. David e Syd observam os céus pela sacada da base de Melanie, quando subitamente uma espécie de drone esférico aproxima-se dos dois, escaneando o protagonista e então – mesmo – trancafiando-o dentro de sua esfera, enquanto Syd corre para encontrar ajuda e um minúsculo David grita pela lente do objeto misterioso.

Com isso, o finale de Legion deixa portas interessantes abertas: o quê ou quem diabos emprisionou David no final? Aonde o Rei das Sombras levará Oliver? Como será a relação entre o Interrogador e o Governo com a equipe de Melanie? Veremos Patrick Stewart ou James McAvoy? Saberemos tudo isso (ou não) no próximo ano, quando Noah Hawley retornar com 10 novíssimos episódios.

Até lá, a primeira temporada de Legion pode orgulhar-se de ser a produção audiovisual centrada em super-heróis mais única já feita na História.

Legion – 01×08: Chapter 8 (Idem, 2017, EUA e Canadá)

Criado por: Noah Hawley
Direção: Michael Uppendahl
Roteiro: Noah Hawley

Elenco: Dan Stevens, Aubrey Plaza, Rachel Keller, Jean Smart, Bill Irwin, Jeremie Harris, Amber Midthunder, Bill Irwin, Katie Aselton, David Selby, Mackenzie Gray, Jemaine Clement, Hamish Linklater
Gênero: Drama, Ficção Científica
Duração: 46 min

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Lucas Nascimento

Estudante de audiovisual e apaixonado por cinema, usa este como grande professor e sonha em tornar seus sonhos realidade ou pelo menos se divertir na longa estrada da vida. De blockbusters a filmes de arte, aprecia o estilo e o trabalho de cineastas, atores e roteiristas, dos quais Stanley Kubrick e Alfred Hitchcock servem como maiores inspirações. Testemunhem, e nos encontramos em Valhalla.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Game of Thrones | Confira o primeiro teaser da 7ª Temporada

atrizes para batgirl

Lista | 10 atrizes que poderiam interpretar a Batgirl