Anunciado em 2012, Cyberpunk 2077, novo game da CD Projekt RED, responsável por The Witcher, ganhou um novo trailer na E3 2018 e a empresa chegou a revelar alguns importantes fatores da obra, inclusive que a perspectiva será em primeira pessoa, o que deixou muitos fãs em polvorosa. Agora, em entrevista ao Jovem Nerd, o designer de missões, Patrick Mills, revelou o porquê do jogo ser em primeira pessoa e por que não funcionaria em outra perspectiva.

“The Witcher 3 é sobre controlar Geralt, que tem décadas de história, e acompanhar sua jornada enquanto ela se desenvolve. Neste jogo, nós realmente queremos que você habite o mundo de seu personagem. A perspectiva em primeira pessoa também nos dá um nível de imersão que até dá para fazer em terceira pessoa, mas não é a mesma coisa. Por exemplo: vá em qualquer jogo em terceira pessoa e tente olhar para cima, tente ver os prédios acima de você, e nunca vai realmente funcionar. Mas em primeira pessoa funciona de forma mais natural, você olha aqueles prédios se estendendo acima e você se sente pequeno abaixo deles. Estes são meus motivos preferidos, entre muitas outras razões.”

Além disso, ele comentou sobre os ambientes que encontraríamos no game.

“Temos uma cidade, Night City, que é dividida em seis distritos bem diferentes. O distrito que vocês viram na demonstração é o Watson, e a ideia por trás dele é que este é um antigo centro corporativo que acabou em decadência, então você vê esta mistura de velha riqueza e pobreza nas ruas. Há outros lugares que você pode ir, como Northoak, que tem mansões e pessoas ricas, ou Pacifica, que é como uma periferia, conhecida como Zona de Combate, por ser muito perigosa. Estamos tentando dar diversas experiências urbanas, mas tudo acontece em Night City.”

Cyberpunk 2077 segue sem data de estreia, mas está previsto para ser lançado antes do fim de 2019.