em ,

Mercado | Disney removerá seus filmes da Netflix para lançar serviço próprio

dicas filmes netflix

Já há tempos era especulado que a Disney estava de olho na Netflix indicando uma possível compra. Mas parece que o rumor morreu de vez com o pronunciamento do CEO da Disney, Bob Iger, feito agora há pouco. 

A Disney fez outro negócio bilionário para o terror da Netflix. O conglomerado do Mickey Mouse comprou a empresa BAMTech, um serviço de streaming de vídeo fundado pela Major League Baseball. Ou seja, muito em breve teremos um serviço de streaming exclusivo para os produtos Disney. E para uma empresa que controla a Marvel e a Lucasfilm, isso é uma vantagem significativa, pois todas as propriedades intelectuais envolvidas com essas marcas serão removidas da Netflix. 

As remoções devem ocorrer somente em 2019. Os filmes da distribuidora que estrearão em 2019 também não entrarão na plataforma de streaming mais querida dos internautas. 

A Disney formalizou anuncios de duas plataformas de streaming. A primeira será focada em esportes e sairá sob o selo da marca ESPN com previsão de lançamento para 2018. Já em 2019, o serviço focado em produtos Disney estará disponível. 

A compra da BAMTech também é motivada pela perda agressiva de assinantes da ESPN ao longo dos anos. Uma plataforma on-line já era planejada há anos para reverter essa situação. Os novos planos envolvem a transmissão ao vivo de 10 mil jogos de diversas ligas como Baseball, Hockey, Futebol e Tênis. Mas o anúncio pegou muita gente de surpresa nessa tarde. As ações da Netflix rapidamente caíram 4% depois do anúncio da Disney.

Nesse acordo, a empresa adquiriu mais 42% das ações da BAMTech por 1.58 bilhões de dólares. No ano passado, a Disney já havia comprado 33% das ações da empresa por 1 bilhão. Agora, detentora de 75% das ações, virou sócia majoritária da BAMTech. 

Bob Iger, CEO da Disney, comentou apenas que o novo negócio é peça vital e estratégica na forma que a Disney distribui seu conteúdo.

Além disso, foi dito que a empresa investirá em peso em seu planejamento anual para alimentar o serviço com filmes originais, seriados e outras marcas Disney voltadas exclusivamente para o streaming.  

Como toda grande compra e fusão de empresas gigantescas, o acordo da Disney está sujeito a uma aprovação estatal – que deve ser aprovada em breve. Com isso, Iger será o CEO da BAMTech. Os sócios minoritários MLB e NHL também terão participação na gerência do negócio. Atualmente a BAMTech projeta, desenvolve e entrega serviços de streaming para parceiros como a HBO, MLB, NHL, PGA, WWE Network e para a Riot Games e seus streamings de League of Legends

 

Fontes: Variety, THR

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Matheus Fragata

Editor-geral do Bastidores, formado em Cinema seguindo o sonho de me tornar Diretor de Fotografia. Sou apaixonado por filmes desde que nasci, além de ser fã inveterado do cinema silencioso e do grande mestre Hitchcock. Acredito no cinema contemporâneo, tenho fé em remakes e reboots, aposto em David Fincher e me divirto com as bobagens hollywoodianas.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Elle Fanning e Selena Gomez estrelarão novo filme de Woody Allen

Crítica | American Horror Story: Coven – 3ª Temporada