Emilia Clarke concedeu entrevista ao podcast Armchair Expert e comentou que se sentiu pressionada para realizar as cenas de nudez apresentadas em Game of Thrones, e que foi dito que era para “não decepcionar os fãs” da série. A atriz não revelou quais produtores ou diretores que direcionaram as ordens a ela. 

“Eu sou mais consciente hoje em dia sobre o que me deixa confortável ou desconfortável, o que eu sinto que é okay fazer, e o que eu sinto que não é okay”, disse Emilia.

“Eu tive brigas no set em que dizia: ‘Não, o lençol vai me cobrir até o pescoço’. E eles diziam: ‘Você não quer decepcionar os fãs de Game of Thrones, quer?’. E eu respondia: ‘Vão se f*der’”

A protagonista de Daenerys ainda disse que não foi avisada a respeito da quantidade de cenas de nudez que a história teria antes de ler o roteiro. “Eu consegui o papel, e recebi os scripts. Quando estava lendo, pensei: ‘Ah, bom, agora entendi qual é o lado ruim disso’”, comentou.

“Eu tinha acabado de sair da escola de teatro, e abordei isso como qualquer outro trabalho. Se está no roteiro, eu pensei, claramente é algo necessário para a trama”, continuou a atriz.

A estrela ainda falou sobre seu primeiro ano em Game of Thrones e como foi complicado ficar nua na frente de tantas pessoas.

“Eu nunca tinha estado em um set de filmagens daquele tamanho antes. Eu nunca tinha ficado nua na frente desta multidão de pessoas.”

Emilia Clarke ainda ressaltou que as cenas filmadas com Jason Momoa, que interpretou Khal Drogo, foram mais fáceis de serem feitas pelo apoio que o astro deu a ela.

“Foi realmente muito difícil. Por isso que as cenas, quando eram com Jason, acabavam sendo muito melhores. Foi ele quem me disse: ‘Não, querida, não está tudo bem [se eles te pressionarem a fazer algo que você não quer]’“, finalizou a atriz..