O histórico compositor Ennio Morricone destilou comentários pesados a respeito de Quentin Tarantino, diretor com quem trabalhou nas trilhas musicais de Django Livre e Os Oito Odiados‘.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Em uma entrevista para a Playboy alemã, o compositor disparou contra o diretor sem qualquer papa na língua:

“O homem é um cretino. Ele rouba ideias dos outros e coloca tudo misturado de novo. Não há nada de original nisso. E ele também não é um diretor. Nada que seja comparável aos grandes de Hollywood como John Huston, Alfred Hitchcock ou Billy Wilder. Eles eram ótimos. Tarantino só refaz merendas antigas. Só lixo. Ele me chama do nada e também quer terminar a trilha musical do filme em dias, algo impossível. Me enlouqueceu! Porque não é possível fazer isso. Não passarei por isso de novo. Eu avisei a ele. Na próxima vez eu serei muito mais resistente. Então ele vai poder me beijar.”

Morricone é famoso por trilhas musicais incríveis de grandes filmes como ‘Era uma vez no Oeste’. O compositor também soltou seus pensamentos sobre a cerimônia do Oscar na qual foi vencedor pela trilha de Os Oito Odiados.

“Tolice. Não me emocionou nada. Só estava doído por ter ficado sentado tanto tempo. Tive dores terríveis nas costas, tanto no avião como na cerimônia. Mesmo assim, mantive um ar satisfeito, pois sabia que logo terminaria e poderia sair.”

Hoje marca a data de seu aniversário de 90 anos.

Comente!