A compra da Fox pela Disney certamente irá impactar inúmeras propriedades intelectuais e artistas dentro dos estúdios da Fox. Um desses, claro, é Ryan Murphy, um dos mais prolíficos realizadores do estúdio, responsável por séries como American Horror Story e Feud. Durante a coletiva de imprensa da Television Critics Association, o showrunner disse:

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

“Três meses atrás eu, literalmente, achei que seria enterrado na Fox. Eu escolhi meu mausoléu e estava preparado para me dedicar a isso. É algo bastante dramático para mim porque eu cresci lá… Eu não estava muito preparado para o que aconteceu”.

No dia que o acordo foi anunciado, Murphy recebeu uma ligação dos donos da 21st Century Fox e do CEO da Disney, Bob Iger. O roteirista/ diretor expressou seus receios para Iger sobre ser forçado a seguir certas determinações criativas e de não ser permitido de criar séries no estilo que ele fez até então. “Eu terei de colocar o Mickey Mouse em American Horror Story?”.

Murphy, no entanto, revelou que Iger entendeu os receios do realizador e foi bem transparente, dizendo que a Disney acredita nos produtores e criadores, por isso tiveram o interesse em comprar a Fox. Por fim, o showrunner disse:

“Eu decidi que irei esperar, falar com meus amigos, que são meus chefes, e verei o que está acontecendo com eles. Somente então farei uma decisão, quando soubermos o que está acontecendo. Não acredito que alguém saiba o que a companhia irá se tornar. Eu estava surpreso – mas agora estou esperançoso. Acho que é um ótimo período para ser um criador de conteúdo.”

Agora, como o próprio Murphy afirmou, resta esperar para sabermos qual será o futuro dos realizadores e propriedades intelectuais da Fox. Por enquanto, nenhuma informação foi oferecida pela Disney acerca de cancelamentos, demissões e afins.

Comente!