em ,

Georgina Chapman, esposa de Harvey Weinstein, pede divórcio após escândalos sexuais

A vida de Harvey Weinstein virou de cabeça para baixo nos últimos dias. Um dos produtores mais proeminentes da indústria e responsável em descobrir novos talentos, Weinstein viu suas conquistas ruírem depois de um dossiê de denúncias sexuais acumuladas de três décadas ser divulgado no The Hollywood Reporter.

Hoje, mais mulheres admitiram terem sido estupradas pelo produtor e outras atrizes famosas como Angelina Jolie admitiram que Harvey já a havia assediado múltiplas vezes. Já sabemos que o produtor perdeu o emprego, conseguiu ameaçar a existência de sua produtora e que enfrentará processos legais das acusações. 

Porém, onde estaria a esposa de Harvey Weinstein? Hoje, enfim, Georgina Chapman quebrou o silêncio:

Meu coração está partido por todas as mulheres que sofreram dores inimagináveis dessas ações imperdoáveis do meu marido. Decidi deixá-lo. Me preocupo com meus filhos pequenos e eles são a prioridade no momento. Hoje, peço que respeitem minha privacidade. 

Chapman, de 41 anos, começou a namorar Weinstein em 2004 depois do primeiro divórcio do produtor. Os dois se casaram em 2007 e tiveram dois filhos, uma de 7 anos e um de 4. 

Curiosamente, Weinstein havia afirmado que Georgina nunca o deixaria depois de uma conversa séria sobre as acusações. Bom, parece que as coisas não vão melhorar para Harvey tão cedo.

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Matheus Fragata

Editor-geral do Bastidores, formado em Cinema seguindo o sonho de me tornar Diretor de Fotografia. Sou apaixonado por filmes desde que nasci, além de ser fã inveterado do cinema silencioso e do grande mestre Hitchcock. Acredito no cinema contemporâneo, tenho fé em remakes e reboots, aposto em David Fincher e me divirto com as bobagens hollywoodianas.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Crítica | Spielberg – Uma Homenagem a um dos Maiores Cineastas de Todos os Tempos

Crítica | A Ciambra