O ator Johnny Depp resolveu comprar outra polêmica em sua vida, além da que carrega por anos em seu conturbado processo de divórcio com Amber Heard e as acusações de agressões domésticas.

Dessa vez, Depp defendeu uma propaganda acusada de apropriação cultural.

A publicidade era da Dior, Sauvage, que foi retirada do ar em 30 de agosto depois de ser considerada ofensiva para os nativos americanos.

Ao Hollywood Reporter o ator defendeu a publicidade.

“Um teaser obviamente é uma versão muito concentrada das imagens e houve objeções ao teaser do pequeno filme. O filme em si nunca foi visto. Nunca houve qualquer intenção desonrosa. O filme foi feito com um grande respeito pelos povos indígenas, não apenas da América do Norte, mas de todo o mundo. É uma pena que as pessoas peguem a arma e façam essas reclamações. No entanto, as reclamações devem ser ouvidas”, contou na entrevista.

Por enquanto, a Dior não pretende se arriscar mais com a publicidade polêmica.