Leaving Neverland é um dos documentários mais polêmicos a chegar no Festival de Sundance 2019, ainda mais por focar nos supostos assédios sexuais cometidos pela lenda da música pop, Michael Jackson.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Agora, ele finalmente poderá ser visto por todos. A HBO revelou que o documentário de 4 horas será exibido em duas partes. A primeira será exibida em 3 de março, e a segunda chega no dia 4 do mesmo mês.

Segundo as primeiras críticas que saíram do longa-metragem, o público está bastante chocado com o nível de evidências acerca dessas alegações, que, aparentemente, sana as dúvidas sobre a veracidade das informações ou não.

Durante o filme, James SafechuckWade Robson são alguns dos nomes que despontam prestando depoimentos como testemunhas-chave para confirmar as hipóteses em questão. Segundo David Ehrlich, um dos críticos presentes no Festival, há sequências bastante angustiantes no qual Safechuck e Robson diziam que Jackson os levava para sua casa de campo, obrigando-os a fazer sexo oral.

O longa-metragem não ficcional foca exatamente nesses pontos, incluindo o momento em que as vítimas contavam o que acontecera às suas famílias e o julgamento.

Comente!