Os críticos foram rápidos para pontuar as falhas de Liga da Justiça, as quais provieram da combinação polarizante das visões de Zack SnyderJoss Whedon. Apesar do projeto ter pertencido a Snyder desde o começo, a Warner Bros. trouxe Whedon para o longa para refilmagens e reescrita de grande parte do roteiro.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Nesta semana, tornou-se evidente que os críticos não foram os únicos a terem problemas com o filme, visto que o filho de Snyder foi até as redes sociais para deixar seu ponto de vista e suas críticas bem claras acerca do produto final. Jett Elin falou sobre suas reações iniciais na plataforma Vero e, como pode-se imaginar, ele tinha poucas e boas para falar sobre Liga da Justiça:

“De forma mais analítica, eu gostei sim do filme, apesar de não ter ficado claro o que ele poderia ter sido antes da interferência da Warner e sua comédia forçada. O ritmo foi o pior para mim, com eventos que deveriam demorar um tempo a mais e que foram resolvidos em um piscar de olhos: mas ainda assim é um filme divertido de assistir, e eu recomendaria”.

Ainda que permanecendo positivo, Elin deixou claro que não aprovou o que os estúdios fizeram ao substituir seu pai da cadeira e direção. O ritmo também foi um problema para os fãs de Snyder, visto que seus filmes são significativamente mais longos. O corte final do longa, depois de todas as regravações, foi de menos de duas horas.

Parece que grande parte dos fãs também concorda com essa visão: afinal, uma petição com mais de 100 mil assinaturas pediu para os estúdios lançarem uma versão com o corte final de Snyder após o filme sair dos cinemas.

Comente!