em

Lista | 10 Diretores que podem assumir Star Wars: Episódio IX

Com a notícia inesperada da saída de Colin Trevorrow da direção de Star Wars: Episódio IX, Kathleen Kennedy e a LucasFilm agora precisam encontrar um novo nome para iniciar a produção do filme – que encerra a nova trilogia iniciada por O Despertar da Força.

Como Trevorrow não era bem um nome que nos trazia animação (quer dizer, vocês assistiram aquela joça chamada Jurassic World?), reunimos aqui 10 candidatos possíveis para assumir o projeto, e resolvemos ficar em um nível um pouco mais realista; portanto, nada de Quentin Tarantino ou David Fincher na consideração.

Vamos lá:

Rian Johnson

O cara é bom, disso não temos dúvidas, e parece ter tido uma relação bem saudável e sem tretas com Kathleen Kennedy durante a realização do Episódio VIII… Então, por que não mantê-lo ali mesmo? É preciso esperar a reação acerca de Os Últimos Jedi, mas acredito que o resultado será positivo, visto o talento que o diretor já provou em sua carreira curta, mas expressiva.

J.J. Abrams

E já que estamos no assunto do “oi sumido”.. Não seria uma má ideia encerrar a trilogia pelo cara que a iniciou. O diretor não anunciou nenhum projeto após seu bem-sucedido Episódio VII, e todos sabemos que ele é bem capaz de conduzir cenas de ação, explorar personagens e universos como poucos atualmente. Confesso que prefiro um novo nome, mas em hipótese alguma essa escolha me desagradaria.

Matthew Vaughn

Sonho meu… Bem, digamos apenas que Matthew Vaughn pode fazer o que ele bem entender, e o resultado seria incrível. O diretor já tem uma certa história com a saga, tendo apresentado uma ideia para o Episódio VII lá em 2013, e tem todas as qualidades para entregar um entretenimento de alto nível – além de cenas de ação estilosas.

Robert Zemeckis

Uma coisa me chamou muito a atenção na escolha de Ron Howard para assumir o filme de Han Solo das mãos de Chris Miller e Phil Lord, assim como o rumor de que Stephen Daldry dirigirá o filme solo de Obi-Wan: Kennedy gosta de nomes da velha guarda, mais estabelecidos. Dito isso, porque não chamar o mago dos efeitos Robert Zemeckis? Enquanto a Warner não o lacra com o Flash, a LucasFilm poderia aproveitar e garantir um sucesso garantido ao diretor, que não traz um grande estouro de bilheteria em sua carreira em anos. Sobre o talento de Zemeckis… Isso nem precisa comentar, ele faria um trabalho no mínimo excelente.

Dan Trachtenberg

Um dos protegidos de J.J. Abrams, Trachtberg tem apenas o ótimo Rua Cloverfield, 10 no currículo, mas é impressionante o domínio do cineasta da tensão e construção do universo daquele suspense. Além de um cuidado formidável com os personagens, Trachtenberg também manda bem nos aspectos mais “sci-fi” do filme, e eu realmente estou curioso para ver o que ele faz a seguir. Já é um funcionário da Bad Robot, conhece J.J… Diria que é um caminho meio andado.

James Gunn

Com os dois Guardiões da Galáxia, James Gunn tornou-se um dos nomes mais conhecidos e valorizados de Hollywood, e seu trabalho nos space operas da Marvel Studios certamente se destacam de todo o resto da linha da produtora. Gunn sabe como criar uma boa aventura espacial, conduzir set pieces e manter o foco em seus personagens, e acredito que ele não faria feio com Star Wars.

Edgar Wright

Outro daqueles nomes que podemos muito bem ver em literalmente qualquer gênero, Edgar Wright tem o talento e a visão que ajudariam a trazer uma nova linguagem e ritmo para Star Wars. Vimos na trilogia do Cornetto e no recente Em Ritmo de Fuga que o diretor é capaz de incríveis cenas de ação, e tudo isso com um orçamento modesto e que parece muito maior do que realmente é. Só quero ver um Cornetto em Jakku, só isso.

Patty Jenkins

Como a Rey de Daisy Ridley praticamente inaugurou o protagonismo em Star Wars, por que não trazer a diretora que deu vida ao maior ícone feminino da História dos quadrinhos? Com todo o sucesso financeiro e crítico de Mulher-Maravilha, a LucasFilm certamente está de olho em Patty Jenkins, que se mostrou uma excelente diretora de ação e capaz de lidar com grandes orçamentos – além de ter um olho muito especial para comandar elencos. E aí, Kathy?

Ava DuVernay

Ainda na linha de diretoras, Ava DuVernay é um nome que parece ainda mais próximo de Star Wars do que imaginamos. Primeiro, porque a diretora de Selma trabalha na adaptação da fantasia Uma Dobra no Tempo na Disney, então Ava e Kathy certamente já devem ter se cruzado nos corredores da casa de Mickey Mouse. Segundo, porque Ava é uma muito próxima de J.J. Abrams! E o diretor até fala em seu comentário em áudio de O Despertar da Força que a diretora sugeriu um take adicional para o duelo de sabres de luz com Rey, fazendo com que Abrams adicionasse uma diária de refilmagens. Ou seja, Ava sabe o que faz.

Brad Bird

Deixei minha sugestão favorita para o final. Brad Bird é um mestre na condução de animações, e mesmo tendo acertado em cheio com o quarto Missão: Impossível, sinto que Birda ainda precisa se provar no live action – ainda mais após o fracasso de Tomorrowland. Eu não consigo pensar em uma combinação mais certeira do que Star Wars e Brad Bird, seja no tom de aventura desenfreada, na emoção de seus personagens ou em sua imaginação única para conduzir cenas de ação. Mais um nome forte, já que está na Disney.

E aí, qual seria sua escolha para o filme? Comente!

O que você achou desta publicação?

Publicado por Lucas Nascimento

Estudante de audiovisual e apaixonado por cinema, usa este como grande professor e sonha em tornar seus sonhos realidade ou pelo menos se divertir na longa estrada da vida. De blockbusters a filmes de arte, aprecia o estilo e o trabalho de cineastas, atores e roteiristas, dos quais Stanley Kubrick e Alfred Hitchcock servem como maiores inspirações. Testemunhem, e nos encontramos em Valhalla.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Star Wars: Episódio IX | Colin Trevorrow deixa a cadeira de direção

Crítica | Preacher – 02×12: On Your Knees