A Netflix se mostra cada dia mais uma plataforma com mais e mais opções. Desde adaptações de livros até jogos e quadrinhos estão sendo disponibilizadas na plataforma. Nesta lista, damos uma olhada em 10 histórias em quadrinhos independentes que entrariam  muito bem no catálogo do serviço de streaming.

Wytches

A Netflix já mostrou o seu potencial para o horror através de A Maldição da Residência Hill. Outra obra aterradora que lida com temas de perda familiar é Wytches, do escritor Scott Snyder.

Claustrofóbica e assustadora, a história narra os esforços de uma família em fazer com que sua filha não seja levada por bruxas horrendas que habitam as florestas.

Saga

Uma das HQs indies mais populares do momento, Saga narra uma space-opera densa e aventureira que junta romances, guerras, personagens lidando com preconceito e muito mais.

Talvez o formato de filme case melhor com a proposta épica de Saga, mas ainda assim, uma série conseguiria desenvolver melhor a trama sem atropelar os eventos da narrativa.

Chew

Aqui, temos uma daquelas histórias policiais contada de maneira bastante inusitada.

Chew oferece  ao gênero,uma história que tem como base  o agente Tony Chu, um cibopath, que é uma pessoa que pode reviver os últimos momentos do que come, recebendo impressões psíquicas de seus alimentos.

O bom humor e irreverência do material base cairia como uma luva em uma adaptação bem realizada pela Netflix.

The Wicked And The Divine

Talvez uma das HQs com maior potencial viral caso seja adaptada como série, Wicked + The Divine mistura de maneira incrível mitologia e elementos da cultura e música pop para explorar nossa obsessão com a jovialidade, a imortalidade e a fama.

Fábulas

Um dos maiores títulos da Image Comics, a HQ Fábulas narra diversas histórias de teor noir nas quais criaturas dos contos de fada se escondem em condições precárias no nosso mundo.

Contando com diversos arcos e personagens marcantes, Fábulas funciona quase como uma versão mais pé no chão e violenta de algo como Once Upon a Time.

Bone

Bone merecia virar uma animação bem adaptada. A história desta HQ de Jeff Smith mistura a diversão maravilhosa dos Smurfs com a qualidade épica de um Senhor dos Anéis.

É bem humorado, divertido e extremamente criativo, é um material rico tinindo de potencial para adaptações bem feitas.

Southern Bastards

Aqui temos muita violência e um olhar instigante sobre as cultura e tradições sulistas em seus mais variados aspectos, desde a culinária, até a religião, o preconceito e o futebol.

A trama segue Earl Tubb, que retorna para sua cidadezinha no Alabama para reave-la de Euless Boss, um criminoso local que é treinador de futebol.

A violência fria e a trama criminosa da série podiam muito bem ser adaptados pela Netflix nos moldes de algo como Narcos e Ozark.

 Sandman

Sandman sofre da síndrome do inadaptável. Uma das HQs mais influentes do meio anda não rendeu sequer uma adaptação justamente pela dificuldade em sintetizar o material fonte na forma de um filme. Mas e se for uma série?

Um tom episódico casaria bem com a proposta de Sandman, já que a trama costuma tomar desvios para narrar feitos aleatórios dos Perpétuos. Até uma animação bem feita, se aproveitando de toda a psicodelia de Sandman seria bem-vinda.

East of West

Uma história de faroeste ambientada em uma versão distópica dos EUA, na qual a Guerra Civil nunca teve um fim definitivo, até que um cometa atinge o Kansas.

East of West conta com uma alta carga de comentário sociopolítico em sua narrativa, trazendo teorias conspiratórias acerca do apocalipse e fazendo com que o destino da humanidade repouse nas mãos dos Quatro Cavaleiros do Apocalipse.

Os quadrinhos parece que pedem por uma adaptação no formato de uma série, reunindo as qualidades sci fi de Westworld com o tom épico de Game of Thrones.

Paper Girls

Aqui, temos uma HQ que se alegra na nostalgia dos anos 80 para entregar uma trama sci-fi estilizada. Lembra bastante Stranger Things.

A narrativa remete a obras como Stranger Things, na qual garotas suburbanas acabam encontrando alienígenas no planeta Terra, bem no dia das Bruxas de 1988. Um gostoso drama suburbano salpicado de ficção científica.